Nonato rebate alfinetada de Cartaxo: “Seu vice é quem denunciou a Taxa Z”

0
41

O vice-prefeito de João Pessoa, Nonato Bandeira (PPS), rebateu, na tarde desta terça-feira (02), as declarações do prefeito Luciano Cartaxo (PSD), em que alegava que ele não trabalhava na Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP).

Ele ainda destacou que Cartaxo é ingrato, lembrando do auxílio que disponibilizou nas eleições de 2012 e lembrando que seu recente anunciado vice, deputado federal Manoel Júnior (PMDB), para as eleições deste ano, já o denunciou diversas vezes, mas agora estão como seu companheiro de chapa.

De acordo com Nonato, que é presidente estadual do PPS, Cartaxo foi grosseiro ao afirmar que ele não trabalhava. Ele também lembrou que Manoel denunciou até pouco tempo atrás diversas irregularidades na PMJP, mas mesmo assim depois de anunciar apoio a Cartaxo ele virou ‘santo’.

“Eu trabalho desde os 16 anos e com carteira assinada desde os 18, ao contrário de Cartaxo que é político profissional. Uma deselegância e esquecendo toda a ajuda que damos a sua eleição. Mas a ingratidão amarga esse prefeito. Ao tentar desqualificar, ele esquece toda ajuda. Ele precisa lembrar que foi o vice – Manoel – que em abril disse que existia corrupção em João Pessoa, que Cartaxo hoje diz que é o melhor do mundo. Manoel denominou a Taxa Z, a distribuição de alvarás. Ele precisa ver o que Manoel disse pra depois tentar nos atingir”, comentou.

“Quem designa a tarefa do vice é o prefeito, mas ele tem medo da sombra. Em um ano organizei todo um programa, mas ele não quis criar uma estrutura sobre um orgão para pessoas com deficiência. Perdemos toda a verba, com projeto com a liberação, porque ele não deu sequência porque estávamos a frente, ele cortou a verba do gabinete, nos isolou, não queria que a gente trabalhasse. Cortou todos os gastos para que não pudéssemos fazer nada”, denunciou Nonato ao explicar porque algumas ações não foram realizadas.

Comentários