Com 10 vereadores, oposição a Cartaxo é a maior desde o início da gestão

0
32

Na volta dos trabalhos legislativos na Câmara de João Pessoa, o prefeito da Capital, Luciano Cartaxo (PSD), terá a maior bancada de oposição desde que assumiu a gestão municipal. Serão 10 parlamentares.

A oposição chegou a contar com apenas dois nomes, porém foi turbinada após a tentativa de instalação da CPI da Lagoa, encabeçada pelo vereador Raoni Mendes (DEM) e que contou com 10 assinaturas.

Todos os que referendaram a investigação foram “banidos” da base aliada no primeiro momento.

Na volta dos trabalhos, as mudanças com a entrada de Sandra Marrocos (PSB) que fica no lugar de Raoni Mendes, licenciado para assumir vaga na Assembleia Legislativa, os socialistas passam a ter mais corpo e podem formar bancada, já que o quórum mínimo é de três parlamentares.

O poderio da oposição, no entanto, apesar de ter crescido, ainda é bem inferior ao da base aliada de Cartaxo, composta por 17 parlamentares, inclusive, o presidente da Câmara Municipal, Durval Ferreira (PP). O parlamentar chegou a ser assediado por emissários do governo do Estado, mas recusou a proposta para mudar de lado.

Cartaxo vai aproveitar o início dos trabalhos, nesta terça-feira (2), para fazer um balanço da sua gestão. Ele compareceu a todos os eventos de abertura dos trabalhos legislativos desde que assumiu o mandato, em 2013. Apesar de maioria na Casa, os pessedistas sabem que não terão vida fácil no Legislativo nos dias que antecedem as eleições em João Pessoa.

Comentários