Tribunal de Justiça da Paraíba recebe relatório da CPI da Telefonia

0
35

O presidente do Tribunal de Justiça da Paraíba, desembargador Marcos Cavalcanti, recebeu no final da tarde da segunda-feira (11) o relatório referente à 1ª fase da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Telefonia Móvel, que apura supostas irregularidades e o mau atendimento das empresas que operam o sistema de telefonia celular no estado.

De acordo com o relatório, as operadoras de telefonia móvel prestam um “mau” serviço e, ainda, protagonizam uma série de irregularidades. “As investigações apontam que, entre outras irregularidades, as operadoras praticam no Brasil a segunda tarifa mais cara do mundo, o que gera grandes lucros para as empresas”, revelou o presidente da Comissão ,deputado João Gonçalves, que participou da entrega do documento. Além dele, também  participaram da entrega os  deputados João Bosco Carneiro Júnior (PSB) e Zé Paulo (PSL), respectivamente, relator e membro da CPI.

“O consumidor paga caro pela telefonia móvel e, por isso, precisam de um serviço de qualidade, fato que não existe hoje, segundo relataram os deputados”, declarou o presidente Cavalcanti. O desembargador disse que irá levar o relatório ao conhecimento de todos os membros da corte paraibana.

Já o deputado João Bosco, relator da CPI, adiantou que outra descoberta dá conta de que as operadoras não estão recolhendo impostos como deveriam, o que pode, com a correção, incidir no aumento de arrecadação para o Estado. “As investigações apontam, também, que há equívocos quanto a base do cálculo para recolhimento de impostos, o que, de certa forma, deriva para a sonegação de impostos”, afirmou.

Comentários