Charliton Machado; O PMDB paraibano vai para o esquecimento da história

0
43

O presidente do PT da Paraíba, Charliton Machado, criticou duramente a decisão do PMDB da Paraíba de romper com o governo da presidente Dilma. A decisão foi tomada numa reunião realizada em Brasília, com a participação dos membros da bancada federal e de integrantes do diretório estadual do PMDB paraibano.

Para o presidente do PT, a decisão “terá, certamente, consequências no presente e no futuro”. Isso significa que o PT e o PMDB estarão em lados opostos nas eleições municipais de 2016. “As razões para o rompimento, além de falsas, exageram no cinismo e na retórica oportunista” destacou Charliton, em mensagem postada na sua página no Facebook. “O PMDB paraibano vai para o esquecimento da história”, afirmou.

As críticas do presidente do PT foram rebatidas nesta terça-feira (29) pelo deputado federal Manoel Junior. Em entrevista à rádio CBN, ele disse que Charliton esquece que em 2002 o PMDB paraibano saiu na frente no apoio a candidatura de Lula à presidência da República, contrariando inclusive a posição do partido, que no plano nacional defendia uma aliança com Fernando Henrique Cardoso.

“Ele está fazendo uma leitura equivocada do PMDB paraibano e do PMDB nacional. Não sei se ele lembra que em 2002 o PMDB paraibano foi o primeiro a vir publicamente declarar apoio ao sindicalista Luiz Inácio Lula da Silva. O PMDB, que naquela época apoiava Fernando Henrique, não recebeu com bons olhos, mas a Paraíba teve a coragem de tomar essa atitude”, afirmou.

Comentários