Adolescente suspeito de participar de estupro coletivo no PI é assassinado

0
121

Um dos adolescentes envolvido no estupro coletivo de quatro garotas no Piauí foi espancado até a morte pelos jovens também suspeitos de envolvimento no crime. O garoto tinha 17 anos e a morte ocorreu na madrugada desta sexta-feira (17).

Os quatro jovens estavam no mesmo quarto do CEM (Centro Educacional Masculino) de Teresina. Após uma briga, a vítima foi espancada até a morte. Os adolescentes teriam iniciado a agressão como forma de vingança já que teriam sido “dedurados” pelo garoto.

O diretor da unidade de atendimento sócio educativa Sasc (Secretaria da Assistência Social e Cidadania), Aderlly Lopes, confirmou ao R7 que os adolescentes disseram que o motivo do crime foi vingança.

— Essa delação [da vítima] existiu no início do processo e ficou claro que os quatro tiveram participação no crime.

Segundo Lopes, os quatro jovens chegaram ao CEM juntos e logo no início foi definido que eles ficariam isolados dos demais adolescentes.
— Nesse momento foram agrupados os segurança tendo em vista que os adolescentes que já estavam na unidade tiveram recepção negativa [com a chegada dos quatro jovens]. Afirmaram que eles seriam exterminados. Estabelecemos um diálogo com os quatro e ficou decidido que eles ficariam juntos, mas separados dos demais.

O corpo do jovem já foi para IML de Teresina e a família já tem conhecimento do acontecido com o menor. Agora, os outros três outros adolescentes foram encaminhados para o Centro de Internação Provisória e o juiz determinou que eles fiquem internados no local, mas todos separados.

O crime ocorreu no dia 27 de maio, quando as meninas foram encontradas, pela Polícia Civil, violentadas e desacordadas na cidade de Castelo do Piauí, a 190 km de Teresina. De acordo com as investigações, as meninas foram abordadas, amarradas e amordaçadas.

Durante duas horas elas sofreram violência sexual. Em seguida, segundo o Ministério Público, as adolescentes foram jogadas de cima de um penhasco de mais de 6 m. Danielly Rodrigues Feitosa, uma das vítimas, não resistiu aos ferimentos e morreu.

O Ministério Público do Piauí também denunciou um adulto, de 40 anos, por participação nos crimes. O processo dele tramita separadamente e não há data para o julgamento. Ele foi denunciado por porte ilegal de arma, estupro qualificado, homicídio, tentativa de homicídio, corrupção de menores e associação criminosa. A promotoria pediu a pena máxima, que pode chegar a 151 anos.

Comentários