Provar ligação de zika e microcefalia pode levar 6 meses

0
19

A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirmou, nesta sexta-feira (19), que as evidências que apontam para a associação entre o vírus da zika e a microcefalia são cada vez mais fortes, mas ainda pode levar de 4 e 6 meses para provar definitivamente que a relação existe.
Apesar de a OMS reiterar que ainda faltam evidências mais conclusivas sobre a relação entre zika e microcefalia, o ministro da Saúde, Marcelo Castro, voltou a afirmar, nesta sexta-feira, que o vírus causa microcefalia e síndrome de Guillain-Barré.

A organização informou também, segundo a Reuters, que irá convocar um grupo de discussão sobre o controle do mosquito Aedes aegypti para daqui a três ou quatro semanas. O grupo deve avaliar estratégias novas, incluindo o mosquito geneticamente modificado. O Aedes é responsável pela transmissão dos vírus da zika, dengue, chikungunya e febre amarela.

Também foi anunciada uma reunião em março que deve discutir os rumos das pesquisas para diagnóstico e desenvolvimento de vacina contra o vírus da zika.

A diretora-geral da OMS, Margaret Chan, 68, fará uma visita ao Brasil na semana que vem, afirmaram ao G1 funcionários do órgão em Genebra. Chan, sanitarista natural de Hong Kong, dirige a organização desde 2007, e vai discutir com a presidente Dilma Rousseff como coordenar os esforços brasileiros para combate ao zika com o plano global contra o vírus, lançado na última segunda-feira (15).

Em 1º de fevereiro, a OMS declarou uma emergência de saúde pública internacional devido ao aumento de casos de microcefalia no Brasil, possivelmente relacionado ao vírus da zika.

 

Bem Estar

Comentários