“Querem me pintar de louca, desequilibrada”, diz Pamella após áudios vazados

0
1040

Pamella Holanda, ex-mulher do DJ Ivis, resolveu falar publicamente pela primeira vez sobre as agressões físicas que sofreu por parte do cantor. Em vídeos compartilhados em seu perfil no Instagram, a loira relata que o músico tratou de criar provas contra ela e ‘pintá-la de louca’.

Segundo a jovem, o músico deixou a filha – a pequena Mel, de apenas nove meses, sem dinheiro e sem casa.

“Eu tenho que lutar uma guerra desleal, em que ninguém está pensando nem minha saúde mental, em como eu tô, em como eu me sinto. Eu fiquei sem casa. Eu não tenho onde morar. Estou na casa de familiares. Não consegui me reestabelecer. Minha filha está sendo muito bem cuidada pela minha irmã, minha tia e primos. Está recebendo muito amor. Eu só queria que isso não estivesse acontecendo. Que espécie de ser humano eu seria se eu ficasse feliz, se de certa forma eu me sentisse vingada por tudo que ele já fez comigo?”, disse.

Pamella contou que desde a data da separação, em 2 de julho, o ex-companheiro não manteve contato para saber da filha. “Desde o dia que ele saiu de casa, passou uma semana, 10 dias fora e nunca me ligou. Nunca perguntou com a filha dele estava. Nunca demonstrou nenhuma preocupação. Ele só mandou um valor em dinheiro pelo motorista dele depois que a medida protetiva tinha sido deferida”, revelou.

Ainda de acordo com Pamella, o DJ “gravava tudo porque sabia que ia precisar um dia provar que não era isso que ele é. Sempre me ameaçou com gravações, com vídeos, com o meu passado… Inseguro, doente, psicopata. Nem eu, nem tua filha, temos culpa do que você escolheu ser, nem do seu passado, nem dos seus traumas”, completou.

Comentários