Secretário de Saúde avalia barrar quem escolher vacina em João Pessoa: “vamos evitar essa palhaçada”

0
82

Diante de episódios de pessoas que teriam agendado, mas se recusado a tomar a vacina porque não era da marca do imunizante que desejava, algumas prefeituras, em outros estados, resolveram adotar uma estratégia radical. Quem fizer isso vai para o final da fila, ou seja, vai ter que esperar todo mundo tomar a vacina para só então ter direito à imunização. Em outros casos, tem o aplicativo de agendamento bloqueado por um tempo.

Em João Pessoa, o secretário de Saúde, Fábio Rocha, disse que a prefeitura está analisando adotar tal estratégia para coibir a prática. “Vamos evitar essa palhaçada de selecionar vacinas”, afirmou ao Conversa Política.

Algumas cidades em que o recurso foi adotado tem apresentado resultado positivos, a exemplo da prefeitura de São Bernardo do Campo, em São Paulo, que afirma queda de 90,99% das recusas da vacina apenas no primeiro dia das novas regras. A abordagem vem sendo adotada também pela vizinha Recife.

Geraldo é contra punição

Apesar disso, o secretário de estado da Saúde, Geraldo Medeiros, foi enfático hoje ao ser totalmente contrário à estratégia. Para o gestor, esse confronto não é pertinente. “Nós devemos convencer a população através de vocês da imprensa, que tem que se vacinar, explicar a segurança das vacinas e não estipular qual vacina a pessoa deve se vacinar”, disse.

Comentários