Laudo confirma que Patrícia Roberta morreu por asfixia em João Pessoa

0
21

O laudo do exame de necropsia do Instituto de Polícia Científica (IPC) confirmou que a morte da jovem Patrícia Roberta foi por asfixia, causada por esganadura. O lado foi entregue na última terça-feira (1º) à Delegacia de Homicídios, que conclui as investigações do caso. A informação foi divulgada na noite desta quinta-feira (03).

Segundo o documento, “a vítima sofreu processo de asfixia por constrição cervical e esganadura”.

O corpo de Patrícia Roberta foi encontrado pela polícia no dia 27 de abril em uma região de mata no bairro do Cuiá, em João Pessoa.

O principal acusado da morte da jovem é Jonathan Henrique G. dos Santos. Ele está preso desde o dia 27 de abril. Ele foi preso na casa de um amigo, onde estava escondido.

Jonathan segue preso no presídio do Róger. A namorada dele também responde por ocultação de cadáver.

Comentários