Organizadores de festas serão presos em flagrantes de aglomerações na pandemia na Paraíba

0
14

Os organizadores de festas e outros eventos que promovam aglomerações em meio à pandemia serão presos pelas forças de Segurança Pública da Paraíba e deverão prestar esclarecimentos nas delegacias do estado. Essa será a atuação da Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros para fazer valer as medidas do novo decreto estadual de combate ao avanço do coronavírus.

Quem testemunhar aglomeração deve ligar para o 190 ou 193. Outra opção é o aplicativo SOS Cidadão. “O CIOP continua sendo o canal de comunicação da sociedade, através do número 190, 193 e do aplicativo SOS Cidadão. Nós alertamos para o uso responsável do 190 e 193. Muita gente liga com informações incorretas, não verdadeiras, imprecisas. O atendente precisa de informações verdadeiras e corretas. E quem não se sentir bem atendido por procurar a Ouvidoria e Corregedoria da Secretaria de Estado da Segurança e Defesa Social”, explicou o coronel Júlio César, coordenador do CIOP (Central Integrada de Operações Policiais).

Ele também informou ao ClickPB que, nos locais de aglomeração, as pessoas são identificadas e o autor da aglomeração é conduzido à delegacia. Os demais participantes da festa ou outro evento são liberadas e orientadas a ir para casa. “As pessoas são identificadas e o autor da aglomeração será conduzido à delegacia para lavratura do procedimento policial. Se forem identificados outros crimes, também serão conduzidas essas pessoas.”

Já em relação aos flagrantes de estabelecimentos abertos em horário ou outra condição não permitida, o procedimento é integrado. “Se for loja, acionamos a Vigilância Sanitária e o Procon-PB. Se for casa de show ou residência particular, nós enviamos a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros.”

As pessoas presas em João Pessoa são conduzidas à Central de Polícia, no bairro do Geisel, e nos demais municípios elas são levadas às delegacias locais.

Ainda segundo o coronel Júlio César informou ao ClickPB, “todo o efetivo da Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros estará atuando, sendo 2.500 profissionais por dia em serviço, em regime de escala.”

Comentários