Conselheiro aposentado Juarez Farias morre em João Pessoa e TCE-PB decreta luto de cinco dias

0
35

O conselheiro aposentado e ex-presidente do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB), Juarez Farias, faleceu na madrugada desta segunda-feira (8), em decorrência de complicações de um câncer diagnosticado em 2019. No próximo dia 23 ele completaria 88 anos. O TCE-PB decretou luto, no âmbito do Tribunal de Contas, por cinco dias, hasteando a bandeira da Corte a meio mastro.

O velório acontece a partir das 10h30, e o sepultamento às 16h30, no Cemitério Parque das Acácias. Por conta das restrições sanitárias atuais, o velório será limitado à presença de 10 pessoas.

Em nome de todos os conselheiros, técnicos e demais servidores do Tribunal da Paraíba, o atual presidente do TCE-PB, conselheiro Fernando Catão, solidariza-se com os familiares e amigos do Conselheiro Juarez Farias desejando que a força Divina propicie o conforto e resignação diante de tão lamentável perda. “A Paraíba perde um dos homens públicos mais conceituados da Paraíba, respeitado em todo o País”, disse o presidente do TCE.

Antônio Juarez Farias era natural de Cabaceiras (PB), nascido em 23/03/1933, economista e advogado, acumulou larga experiência de gestão pública e privada, em âmbito estadual, regional e federal. Foi secretário de Planejamento da Paraíba (1966/1969), e exerceu funções de diretor do antigo Banco Nacional da Habitação, do Banco do Nordeste, da Sudene e da Eletrobrás.

Juarez Farias foi a primeira pessoa contratada pelo economista Celso Furtado para o projeto de criação da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene).

Foi vice-governador da Paraíba, com exercício do Governo por diversas vezes – julho 1970 / março 1971 – integrou delegações brasileiras em congressos, reuniões e negociações junto a governos estrangeiros e organismos internacionais da Europa, Estados Unidos, Argentina, México, Panamá e Costa Rica.

Empossado em 30/07/1991 no cargo de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba foi eleito presidente da Corte para o biênio 1995/1996. Presidiu, depois, a 1ª Câmara, no período 1999/2000; e assumiu, em 2001/2002, a Corregedoria do TCE. Aposentou-se no cargo de conselheiro em 2003.

O conselheiro ainda foi professor das disciplinas ‘Teoria do Desenvolvimento’ e ‘Elaboração e Avaliação de Projetos’ na Faculdade de Economia da Universidade Católica de Pernambuco (1965/1967). Escritor e historiador, em 2006 Juarez Farias foi eleito presidente da Academia Paraibana de Letras e, em 2008, foi reeleito para novo mandato de dois anos.

Comentários