Vereadores de João Pessoa retornam aos trabalhos nesta terça-feira (2) de forma itinerante

0
5

As Câmaras de Vereadores de João Pessoa e Campina Grande retornam aos trabalhos nesta terça-feira (2) de forma itinerante. Na Capital, a agenda externa vai ocupar a pauta legislativa no momento em que o plenário da Câmara Municipal passa por reformas no piso, que precisou ser trocado, por recomendação da Vigilância Sanitária. O antigo carpete está sendo trocado por paviflex, por causa dos riscos de contaminação em ambiente fechado. A última reforma ocorrida no plenário ocorreu em 2008.

A previsão é de que no próximo dia 10 de fevereiro, os trabalhos na Casa sejam retomados com sessões híbridas, parte presencial e virtual com a integração do sistema para que os parlamentares que não puderem voltar de forma física, possam votar as matérias de forma virtual.

Segundo o presidente da Casa, Dinho Dowsley (Avante), os vereadores estarão nesta terça-feira (2), no Parque Solon de Lucena para ouvir os usuários do transporte público e saber quais são as queixas e sugestões do cidadão para a melhoria dos serviços. A proposta é ouvir também os empresários e a prefeitura, em busca de soluções.

No dia seguinte, na quarta-feira (3), os vereadores vão aos postos de saúde e hospitais para saber como anda a vacinação contra a Covid-19. O grupo vai colher informações, também, sobre o planejamento da Secretaria de Saúde para o combate à pandemia do novo Coronavírus. Já na quinta-feira (4), haverá visita às escolas para ver como está sendo feito o planejamento de retorno das aulas presenciais.

Apesar da obra, toda a estrutura da Casa estará em funcionamento, garantiu o primeiro secretário da Câmara, Damásio Franca (Progressistas). Segundo ele, o Sistema de Apoio ao Processo Legislativo (Sapl) já está disponível para receber todos os projetos e requerimentos que vão tramitar na Casa.

Na Capital, um dos projetos mais aguardados é a construção da nova sede que a anos ainda não saiu do papel. De acordo com a assessoria da Casa, já houve uma reunião do presidente da Casa e o presidente da Caixa Econômica, faltando a liberação do empréstimo para a construção. A perceptiva é que Dinho dê início a obra, mas é provável que não se conclua no primeiro biênio e siga até o segundo biênio. O projeto anterior estava orçado em R$ 15 milhões, já o novo projeto passa por readequações e o valor do orçamento ainda está em análise.

A nova sede da Câmara Municipal de João Pessoa, que vai funcionar em frente ao atual prédio, deve começar a ser construída em breve.

Comentários