Motorista de BMW que matou músico em acidente vai ser levado para presídio de João Pessoa

0
1075

Na tarde desta segunda-feira (25), o delegado Carlos Othon, que investiga o caso onde um motorista de uma BMW bateu e matou um motorista de aplicativo em Manaíra no último domingo, anunciou que foi decretada a prisão preventiva do suspeito.

“Soube agora que foi acatado o meu pedido de conversão de prisão em flagrante para prisão preventiva e agora deve ser encaminhado ao presídio”, contou em entrevista concedida ao programa 60 Minutos, da Arapuan FM.

De acordo com o policial, o suspeito, que está sendo indiciado por homicídio culposo, uma vez que assumiu os riscos ao dirigir de maneira irresponsável, levava uma vida suspeita, de luxo e ostentação com carros importados na capital paraibana.

“Nós coletamos várias imagens de câmeras de segurança da fuga do criminoso para perícias complementares e também constatamos varias modificações no veículo para que esse chegasse a 550 cavalos de potência”, revelou.

Othon ainda avaliou o perfil do criminoso, que se reservou o direito de ficar calado durante o processo e se negou a realizar o teste do etilômetro.

“É um indivíduo bastante frio. Eu imaginei que, depois do ocorrido, ele fosse sentir a tragédia que tinha causado, mas ele ficou tranquilo, na dele. Assumiu os riscos, atravessou seis cruzamentos e no sexto matou um pai de família”.

Comentários