Quase duas toneladas de carne são apreendidas e homem é investigado por fraude, na PB

0
39

Mais de 1,8 mil quilos de carne de charque foram apreendidos pela Polícia Civil nas cidades de Guarabira, Brejo da Paraíba, e São Miguel de Taipu, nesta quarta-feira (20). O produto teria sido roubado de um comerciante, em Minas Gerais. Além disso, neste caso, um homem é suspeito de estelionato.

De acordo com o delegado Demétrius Patrício, um homem de Campina Grande criou uma empresa fantasma e foi até o estado mineiro se oferecer para ser uma espécie de revendedor da marca de carnes no Nordeste.

O delegado ainda afirmou que a Polícia Civil da Paraíba já identificou o suspeito da fraude e que também já sabe que ele agiu com a ajuda de dois filhos. O homem conseguiu convencer os representantes do Sudeste, recebeu uma grande quantidade do produto na Paraíba e vendeu as carnes em estabelecimentos comerciais de diversas cidades da Paraíba e de Pernambuco.

Ainda de acordo com o delegado que investiga o caso, o suspeito havia feito um acordo de modo que o pagamento dessas mercadorias seria feito em um determinado prazo que não foi cumprido.

Durante a investigação, a Polícia Civil descobriu também que o suspeito da fraude abriu a empresa fantasma em um endereço de uma igreja que funciona no bairro do Ligeiro, em Campina Grande.

As equipes da polícia visitaram vários estabelecimentos comerciais que adquiriram os produtos e apreenderam a mercadoria. Segundo o delegado, muitos desses comerciantes foram até a delegacia e colaboraram com as investigações.

A carga que foi apreendida foi devolvida ao proprietário da empresa que forneceu o produto. Ele enviou um representante legal à Paraíba para receber a carga.

Comentários