HULW coloca 15 leitos à disposição de pacientes de Manaus com covid-19

0
26

Pacientes de Manaus-AM com covid-19 poderão ser transferidos para a Paraíba, para serem tratados em João Pessoa. Nesta quinta-feira (14), o Hospital Universitário Lauro Wanderley (HULW-UFPB/Ebserh), da Universidade Federal da Paraíba e vinculado à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh/MEC), colocou 15 leitos à disposição do Ministério da Saúde (MS), que está coordenando um esforço nacional de apoio ao Estado do Amazonas. A data para o traslado dos potenciais pacientes ainda não está confirmada, mas toda a logística de transporte ficará a cargo do MS.

Agora à tarde, a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, vinculada ao Ministério da Educação, encaminhou um ofício ao MS disponibilizando, aproximadamente, 150 leitos distribuídos em nove hospitais universitários federais que fazem parte da Rede Ebserh a fim de ajudar o Estado do Amazonas.

“Desde quarta-feira à noite, estou sendo contatado pelo Ministério da Saúde, Ministério da Defesa e pela presidência da Ebserh, para verificar a possibilidade de o Hospital Universitário Lauro Wanderley se incorporar a uma ação humanitária nacional, dada a situação crítica no Estado do Amazonas”, afirmou o médico Marcelo Paulo Tissiani, superintendente do HULW.

“Verificamos nossa infraestrutura de assistência, incluindo equipamentos e pessoal, e fizemos os ajustes necessários para ampliar nossa capacidade de atendimento, oferecendo nossa contribuição para ajudar a desafogar o sistema de saúde de Manaus. Somos um hospital federal que trabalha em prol da vida e que, agora mais do que nunca, está a serviço dos brasileiros. Estamos prontos para cuidar do nosso povo”, acrescentou Marcelo Tissiani.

Além do HULW-UFPB, pacientes de Manaus com Covid-19 serão recebidos nos próximos dias para tratamento em leitos de enfermaria e UTI no Hospital Universitário da Universidade Federal do Maranhão (HU-UFMA), Hospital Universitário Onofre Lopes da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (HUOL-UFRN), Hospital Universitário de Brasília da Universidade Federal de Brasília (HUB-UnB), Hospital Universitário da Universidade Federal de Goiânia (HC-UFG), Hospital Universitário Walter Cantídio da Universidade Federal do Ceará (HUWC-UFC), Hospital Universitário da Universidade Federal de Pernambuco (HU-UFPE) e no Hospital Universitário Prof. Alberto Antunes da Universidade Federal de Alagoas (HUPAA-UFAL). Dos 150 leitos, 22 são de UTI e os demais de enfermaria.

PACIENTES DE MANAUS FICARÃO NA ENFERMARIA COVID-19

O superintendente do HULW, Marcelo Tissiani, ressaltou que os pacientes oriundos do Amazonas ficarão internados na enfermaria da Ala Covid-19 do HULW. Atualmente, essa ala dispõe de sete leitos de enfermaria. Com a ampliação, a unidade vai comportar 19 leitos para pacientes com Sars-CoV-2. O Lauro Wanderley também dispõe de sete leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para o tratamento da covid-19.

Presidente da Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) do Lauro Wanderley, o médico Francisco de Assis Silva Paiva destacou que, desde o início da pandemia em 2020, o HULW tem intensificado as medidas de profilaxia na instituição, inclusive com reforço na capacitação dos colaboradores, especialmente das equipes que atuam diretamente na assistência aos pacientes contaminados pelo coronavírus.

“Com a possibilidade de chegada dos pacientes de Manaus, reforçamos a necessidade de cumprimento de nossos protocolos e fizemos ajustes na equipe, para garantir a segurança dos usuários e dos profissionais que atuam na linha de frente do combate à covid-19”, disse.

O HULW passou a atender pacientes com suspeita de Covid-19 a partir de março de 2020. Inicialmente, a instituição era retaguarda para o público infanto-juvenil, condição que permaneceu até 3 de maio. A partir de 4 de maio de 2021, o Hospital Universitário tornou-se retaguarda, exclusivamente, para o público adulto para casos suspeitos/confirmados de covid-19.

Sobre a Ebserh — O HULW-UFPB integra a Rede Ebserh desde dezembro de 2013. Estatal vinculada ao Ministério da Educação (MEC), a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) administra atualmente 40 hospitais universitários federais. O objetivo é, em parceria com as universidades, aperfeiçoar os serviços de atendimento à população, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), e promover o ensino e a pesquisa nas unidades filiadas.

Comentários