Elba Ramalho pede desculpas após associar pandemia ao comunismo

0
114

A cantora paraibana Elba Ramalho pediu desculpas após repercutir nas redes sociais nesta terça-feira (5), em um vídeo em que fala sobre a pandemia do Covid-19 com o padre Marcos Belizário, da Igreja de São Conrado, no Rio de Janeiro.

Na noite desta terça-feira (5), Elba Ramalho comentou a repercussão do vídeo nos Stories do Instagram. O assunto se tornou um dos mais comentados do Twitter.

“Realmente não entenderam minhas palavras, talvez não tenha me expressado bem! Existia um contexto de cunho espiritual que não foi compreendido. Não afirmei que o vírus está no mundo para matar somente cristãos!”, disse.

Em seguida, finalizou: “Entenderam mal, me desculpem! Tive covid-19 e sobrevivi, embora tenha perdido pessoas queridas, inclusive hoje! Isso é triste e doloroso! Perdão a quem se sentiu ofendido”.

Calo dos Comunistas

No vídeo, que repercutiu nesta terça-feira (5), Elba Ramalho diz: “Nós somos um incômodo, um calo dos comunistas. Somos nós, cristãos. Somos também a resistência e vamos permanecer fieis, Deus vai nos proteger”. Assista abaixo.

O padre Marcos Belizário, com quem Elba Ramalho conversava na live, foi acusado de causar aglomeração e pedir para que fieis retirassem suas máscaras durante missas na paróquia. Em entrevista à Veja Rio, em outubro, o padre admitiu: “Pedi mesmo. Como a pessoa vai cantar o hino nacional de máscara? Claro que eu queria todo mundo cantando alto, de frente para a bandeira do Brasil”.

De acordo com a coluna de Ancelmo Gois no Globo, o padre contraiu a Covid-19 no fim de dezembro.

Residência em Trancoso

Elba Ramalho esteve no centro de uma polêmica envolvendo uma festa com mais de 700 pessoas em Trancoso, na Bahia. Segundo a cantora, a residência estava alugada para um amigo. Elba afirmou que ele será processado.

Comentários