Prefeitura de João Pessoa descarta fechamento da orla durante o Réveillon

0
66

A prefeitura de João Pessoa não pretende fechar a orla durante as festividades de Réveillon. A confirmação foi dada nesta terça-feira (29) pelo procurador-geral do município, Adelmar Régis. Segundo ele, apesar das especulações em torno de um possível ‘lockdown’ na área, assim como foi determinado em outras capitais, as pessoas poderão usar a faixa de areia das praias da capital, desde que não instalem tendas, nem promovam aglomeração.

Adelmar Régis disse que a noite da virada será acompanhada de perto por fiscais dos órgãos municipais para cumprimento do novo decreto estadual para as festas de fim de ano. “O prefeito Luciano Cartaxo não sinalizou em fechar a praia. Não há necessidade porque temos o decreto estadual. Só vamos fiscalizar o decreto do estado”, assegurou.

Conforme o decreto, publicado pelo governador João Azevêdo (Cidadania) no último dia 21, está proibido o funcionamento de bares e restaurantes a partir das 15h. A medida vale para todos os municípios da Paraíba. O decreto coloca que, após este horário, qualquer produto para consumo só poderá ocorrer através de serviços de entrega ou para retirada pelos próprios clientes (encomende, pague e leve).

Fiscalização

A Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedurb) informou que elaborou um esquema especial de fiscalização para que, em conformidade com o que solicitam os órgãos de saúde, possa atuar evitando aglomeração nesses espaços. Entre 30 e 31 de dezembro equipes de fiscalização vão realizar rondas mais intensas em toda a extensão das praias urbanas de João Pessoa.

“Estaremos atentos a possíveis instalações de tendas familiares e/ou comerciais, por parte de bares e restaurantes, uma vez que já foi informado oficialmente que não será permitido. O nosso pessoal está sendo orientado a trabalhar com o diálogo nessas ocasiões, para impedir a instalação. Lembrando sempre que o nosso trabalho está sendo pautado pensando na saúde coletiva”, informou Joubert Fonseca, diretor de Serviços Urbanos da Sedurb.

Comentários