Bayeux e ALPB decretam e suspendem atividades pela morte do ex-prefeito Expedito Pereira

0
37

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) cancelou a sessão que ocorreria nesta quarta-feira (09), em virtude do assassinato do ex-prefeito de Bayeux, Expedito Pereira. O ex-gestor foi morto por volta das 9h no bairro de Manaíra, em João Pessoa. Câmeras de segurança registraram o crime. Até o momento, ninguém foi preso e a Polícia Civil está investigando autoria e motivação.

O corpo do médico, ex-deputado estadual e ex-prefeito de Bayeux, Expedito Pereira, que foi assassinado na manhã desta quarta-feira (9), em João Pessoa, será velado no hall da Prefeitura de Bayeux a partir das 15h.

O prefeito em exercício, Adriano Martins (MDB) e toda administração municipal manifestam os mais profundos sentimentos pelo falecimento do ex-prefeito da cidade, Expedito Pereira, aos 72 anos, assassinado em João Pessoa.

O decreto que oficializa três dias de luto no município, faz menção aos notáveis e relevantes serviços prestados por Dr. Expedito e sua destacada atuação na vida pública dos bayeuxens como cidadão, médico, vice-prefeito, prefeito, além de deputado estadual.

De Brasília, onde busca investimentos para o município, a prefeita de Bayeux Luciene Gomes (PDT) emitiu nota de pesar pela morte do médico e ex-prefeito.

Luciene lembrou que Dr. Expedito era um homem de índole pacífica, destituído de qualquer maldade e conceituado no município pelos enormes serviços prestados à comunidade como gestor público e médico.

Comentários