Jovem é morto, enterrado em cova rasa e corpo queimado em fogueira na comunidade Aratu, em JP

0
1137

O corpo de um jovem foi encontrado carbonizado dentro da Mata na Comunidade Aratu, no bairro de Mangabeira em João Pessoa na manhã desta quarta-feira (4). Em entrevista ao ClickPB, o perito criminal da Gerência de Medicina Legal e Odontologia (Gemol), Aldenir Lins alertou que parentes de pessoas que estejam desaparecidas podem procurar o Instituto da Polícia Científica (IPC) para proceder a identicação, uma vez que o estado em que o corpo se encontra já esta avançado, não sendo possível identificar nem o sexo.

De acordo com ele, o laudo da necropsia vai explicar o que ocasionou o óbito da vítima. “Mataram, enterraram e tocaram fogo, enterraram numa cova rasa e fizeram uma fogueira, não dando pra identificar a pessoa, nem muito menos o sexo”, explicou.

Ainda segundo ele, o corpo já estava em estado de decomposição há dias, “a pessoa pode ter sido morta há cerca de uma semana e teve as mãos amarradas a um cabo de antena e foi conduzida até esse local. A pessoa ficou totalmente desconfigurada. O que deu para perceber é que é um jovem franzino e de pequeno porte e tinha um anel prateado no dedo anelar da mão direita”, detalhou.

O perito reforça o alerta para que familiares de pessoas desaparecidas se dirijam até o Gemol, pois só assim será possível encontrar a identidade da vítima. “Será coletado o material para DNA, mas enquanto não aparecer ninguém da família esse material ficará armazenado no laboratório esperando um familiar que compareça para fazer um confronto de exames. Depois o outro exame de antropologia forense é que vai identificar sexo e idade da pessoa”, explicou.

Comentários