Jovem nega ter matado namorada, mas justiça não aceita e manda ele para presídio de CG

0
23

A prisão do suspeito de assassinar a ex-namorada de 18 anos, Arthur Kelvin Lima Aires, na segunda-feira (19), no município de Boqueirão, no Agreste paraibano, foi convertida de flagrante para preventiva. A justiça determinou que ele ficasse no Presídio Serrotão, em Campina Grande. A informação foi dada ao ClickPB pelo delegado seccional da 11ª Delegacia Seccional de Polícia Civil, Núcleo de Homicídios de Queimadas, Ilamilton Simplício.

De acordo com o delegado, o ex-namorado vai responder pelo crime de feminicídio. Durante o depoimento, o jovem negou que teria efetuado os disparos e acusada o atual namorado da vítima do crime. “Ele nega. Ele alega que o atual namorado da ex-namorada dele teria tentado passar o carro por cima dele. Ele estava na moto e, segundo ele, o namorado vinha de carro. Aí alega que ele [atual namorado] teria tentado passar com o carro por cima dele. Ele voltou com a moto, a procura do namorado da menina, para tomar satisfações, segundo contou ele”, revelou.

Na confusão, segundo contou o suspeito ao delegado, e o disparo. “Ele [suspeito] também alega que a arma era de outro rapaz [atual namorado]. Nessa confusão a menina foi intervir e aí houve disparo que atingiu a menina. Esse disparo, segundo ele, acidental, mas porém, segundo ele, efetuado por outro rapaz [atual namorado]. Não por ele”, revelou.

No entanto, segundo informou Ilamilton Simplício, o argumento do ex-namorado não tem consistência. “É a defesa dele. A arma ainda não foi encontrada, mas nós vamos tentar localizar. As investigações continuam”, frisou. A estudante Viviane Alves, 18 anos, foi morta com um tiro na cabeça. O fim do relacionamento é o motivo apontado para o crime. A jovem foi enterrada nessa terça-feira (20) com homenagens e sob muita comoção.

Comentários