Tensão política: Juíza solicita envio de Tropa Federais para reforçar segurança no município de Pedras de Fogo

0
32

O acirramento político nas eleições municipais de 2020 em Pedras de Fogo, no Litoral Sul do Estado, é um dos motivos apontados pela juíza eleitoral da 44ª Zona Eleitoral, Higyna Josita Simões de Almeida, para solicitar o envio de Tropas Federais para reforçar a segurança na cidade. O pedido foi feito ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PB) e a juíza frisou agressões e até mortes resultantes das tensões políticas na cidade.

No documento, juíza aponta que o agravamento das tensões e conflitos na política da cidade já trouxeram acontecimentos, “no passado ainda presente na memória, eventos nefastos, como a atuação de grupos de extermínio que vitimaram Manoel Mattos, com repercussão nacional”. Além disso, Higyna Josita destacou que “neste ano, a prática de homicídio que vitimou Adson Mattos, bem como fatos outros envolvendo armas de fogo, ameaças e investigações criminais envolvendo candidatos e políticos locais”.

A necessidade de reforço na segurança, deve-se ao número limitado de Policiais Militares na cidade, o que dificulta o cumprimento de atos da Justiça eleitoral. “Como bem ressaltou o MP em seu parecer: ‘não bastasse o acirramento exacerbado das campanhas nesta cidade, é forçoso afirmar que a boa vontade e reconhecido empenho dos valorosos homens da Polícia Militar da Paraíba no cumprimento das determinações deste Juízo Eleitoral, têm encontrado relevante obstáculo à sua atuação, diante do reduzido número de seu efetivo e visível desaparelhamento de sua guarnição, seja em logística, armamentos, veículos e até mesmo equipamentos de atuação (cones, sinalização, entre outros), insuficientes à rigorosa manutenção da ordem pública de forma ostensiva’”, consta no documento.

A juíza ainda apontou a questão do “consumo exacerbado de bebida alcoólica nos atos eleitorais, prática de infrações de trânsito, aglomerações e realização de eventos em descompasso com as determinações da Justiça eleitoral, o que já ensejou a atuação deste juízo por diversas vezes”. Outra situação reforçada para o pedido das Tropas Federais são as “agressões mútuas e rixas entre grupos por causa de questões políticas, de modo que se enfrentam nos dias de evento, mesmo tendo esta magistrada feito Acordo da Propaganda, dividindo os dias e locais de evento na cidade por coligação”.

Em Pedras de Fogo, três candidatos disputam a Prefeitura da cidade. No entanto, o acirramento político está mais acentuado entre Lucas Romão (Cidadania), apoiado pelo atual gestão, e Manoel Junior (SD). Ainda concorre, ainda, Leonardo Barros (PDT).
Com Click PB

Comentários