Entenda o que é o PIX, nova modalidade de transação financeira lançada pelo Banco Central

0
37

Você já ouviu falar sobre o PIX? Se não ouviu, não se sinta envergonhado(a)! Muitas pessoas também não sabem ainda do que se trata. Neste artigo iremos falar um pouco sobre o assunto para que você não fique fora do tema.

O PIX é um novo tipo de pagamento que foi criado pelo Banco Central e que promete facilitar transferências de valores em tempo real, diferentemente do que hoje acontece com os conhecidos TED e DOC.

Quais as vantagens de utilizar o PIX e não os outros meios comuns já citados anteriormente?
A transferência pelo PIX é mais rápida

Uma transferência leva alguns segundos para cair na conta. O sistema funciona 24h por dia, 365 dias por ano.
Facilidade

Para fazer pagamentos ou transferências não é preciso preencher dados como agência e conta.
Mais barato

O PIX é grátis para a pessoa física. Comparado com os meios tradicionais que cobram em torno de 6 a 8 reais por transferência, é um valor considerável.
Praticidade

Pague sem precisar andar com dinheiro vivo na rua. Além de prático, a segurança de não andar com dinheiro vivo por aí é um bom motivo para usar o PIX.

Como efetuar o cadastro no PIX?

Para efetuar o cadastro é necessário entrar em contato com sua instituição financeira (Banco) e solicitar o cadastro da sua chave do PIX.
O que é uma chave PIX?

Esta é uma das grandes inovações do Pix. Você poderá cadastrar uma espécie de apelido (é assim mesmo que o Banco Central chama) para as suas contas bancárias. Esse apelido pode ser um número de celular, e-mail, CPF ou CNPJ.

Chave cadastrada no Banco? Pronto! Agora é só informá-la para quem vai pagar ou transferir uma quantia para você. E o mesmo vale na hora de realizar os pagamentos ou transferências. Tudo o que precisa perguntar é a chave da pessoa para quem você quer fazer um Pix.

E pode ficar tranquilo. É simples e rápido, além de superseguro. Todas as transações são processadas pelo Bacen e protegidas por segurança bancária.
O que preciso fazer para usar o Pix?

É fundamental manter o seu cadastro no Banco atualizado. Isso é necessário porque informações como e-mail, número de telefone, CPF ou CNPJ tem um papel fundamental na identificação dos usuários e das transações nesse meio de pagamentos. Por isso, não perca tempo e atualize o seu cadastro para estra pronto para usar a solução quando ela estiver disponível.
Então quer dizer que o TED e o DOC vão acabar?

Não! O Pix vem para somar, não para substituir. É claro que por ele ser mais barato e funcionar durante todos os dias do ano, a tendência é que ele seja mais usado a partir do seu lançamento.
Comparativo entre tempo de transferência

Pix
TED DOC Boleto

Aproximadamente 10 segundos (Qualquer dia e hora)
Até 90 minutos (somente dias úteis) Até 2 dias (somente dias úteis) 2 dias (somente dias úteis)
Quando o PIX vai estar disponível?

O Pix estará disponível para a população brasileira a partir de novembro de 2020. Além de aumentar a velocidade em que pagamentos ou transferências são feitos e recebidos, tem o potencial de alavancar a competitividade e a eficiência do mercado; baixar o custo, aumentar a segurança e aprimorar a experiência dos clientes; promover a inclusão financeira e preencher uma série de lacunas existentes na cesta de instrumentos de pagamentos disponíveis atualmente à população. Em linha com a revolução tecnológica em curso, possibilita a inovação e o surgimento de novos modelos de negócio e a redução do custo social relacionada ao uso de instrumentos baseados em papel.

Comentários