Suspeito de atentado a Nilvan Ferreira é localizado e diz que não fez ameaças, mas se defendeu de uma briga de trânsito

0
1947

O suposto atentado ao candidato a prefeito de João Pessoa, Nilvan Ferreira, pode não ter passado de um mal entendido. Isso porque, ao prestar depoimento, um dos suspeitos afirmou que o ocorrido foi apenas uma briga de trânsito.

As informações, repassadas pelo próprio Nilvan Ferreira, são de que o motorista do carro prestou depoimento e informou que no momento do suposto atentado estava acompanhado do irmão, que é um capitão da Polícia Militar da Paraíba, em Mamanguape.

O motorista contou que estava em um cruzamento da Avenida Epitácio Pessoa quando o carro ficou bloqueado por uma aglomeração de pessoas. Ele tentou passar buzinando para que as pessoas se afastassem e uma discussão começou. Segundo ele, uma das pessoas que estavam na rua mostrou uma arma na cintura, momento em que o irmão dele, que é policial, sacou a pistola e mostrou que também estava armado.

O suspeito disse que, por temer pelo que poderia acontecer, o policial permaneceu com a arma em punho até eles conseguirem sair do local. Ele nega ter ameaçado o candidato Nilvan Ferreira ou qualquer outra pessoa.

Com Click PB

Comentários