Setembro Amarelo: Prefeitura de Bayeux promove ações de prevenção ao suicídio

0
37

Setembro é o mês dedicado ao combate ao suicídio. Para reforçar a promoção da política pública de saúde, a Prefeitura de Bayeux, através da Secretaria Municipal de Saúde, iniciou uma série de atividades dentro da campanha ‘Setembro Amarelo’.

Com objetivo de alertar a população sobre o problema, o mês marcado pela campanha de conscientização conta com inúmeras ações que serão desenvolvidas nas unidades de saúde, como rodas de conversa, palestras, atendimentos e acompanhamentos psicológicos e esclarecimentos sobre o tema nas unidades de saúde de cada bairro.

Nessa terça-feira (22), usuários da Unidade de Saúde do Rio do Meio receberam orientação sobre a prevenção ao suicídio. Durante a roda de conversa entre profissionais de saúde e pacientes foram discutidos pontos importância para identificar e prevenir o suicídio dentro de casa. Também teve ação no CRAS de Imaculada. Já no dia 30 de setembro, haverá uma intervenção cultural com acolhimento em saúde mental nas unidades de saúde de São Bento I e II.

De acordo com Maurivam Batista, coordenador da Saúde Mental de Bayeux, profissionais que atuam nas unidades estão mobilizados para acolher pessoas em situação de risco e trabalhar ações multiprofissionais para evitar que o ato seja cometido, por isso, as rodas de conversas são tão importantes.

“É um assunto que precisa ser discutido na sociedade, apesar de ter sido encarado, por muito tempo, como um tema proibido. Entretanto, desde a campanha do Setembro Amarelo aos poucos o assunto foi deixando de ser uma barreira impermeável e as informações pertinentes ao tema começaram a ser compartilhadas e discutidas, permitindo assim que a população, munida de conhecimento, tenha mais condições de se prevenir ou ajudar alguém que esteja precisando. As nossas equipes estão preparadas e trabalhando nesse contexto de prevenção. Estamos com ações nas unidades de saúde para levar a informação correta e apoio as pessoas”, explicou Maurivam.

O suicídio pode acontecer com qualquer pessoa e nas mais diversas famílias e comunidades. Porém, há fatores que aumentam o risco de alguém cometer suicídio e, portanto, é necessário estar atento: pessoas que sofreram violências, fragilidade de suporte familiar e social, desemprego ou dificuldades financeiras, transtornos mentais, perda de uma pessoa querida, dependência de álcool ou outras drogas, pessoas que já tiveram tentativas de suicídio.

Disque 188

No País, o Disque 188 está disponível 24 horas todos os dias de forma gratuita. Quem ligar pode conversar com um voluntário do Centro de Valorização da Vida, com respeito e anonimato. Os voluntários são treinados para conversar com todas as pessoas que procuram ajuda e apoio emocional.
O CVV é uma das ONGs mais antigas do país. Fundado em São Paulo em 1962, atua no apoio emocional e na prevenção do suicídio por meio do telefone 188, e também por chat, e-mail e pessoalmente.

Comentários