João Pessoa registra queda de 50% em vacinação de crianças durante pandemia, diz coordenador de imunização

0
5

As crianças foram as mais prejudicadas quando o assunto é imunização durante a pandemia. Foi o que constatou o chefe de imunização da Secretaria de Saúde do Município, Fernando Virgulino, na tarde desta terça-feira (14). A diminuição da procura nas vacinas teve maior impacto nos pequenos e registrou apenas 50% da meta, ou seja das 58 mil crianças, apenas 27 mil foram vacinas contra a influenza na Capital.

De acordo com Fernando, o principal motivo foi a negligência dos pais. “Pelo medo que os pais tiveram durante a pandemia muitas crianças ficaram sem receber as vacinas”, alertando ainda que as pessoas estão esquecendo de se prevenir contra tantas outras doenças, “só lembram do coronavírus”, e citou o sarampo como uma das mais perigosas. “As doenças que fazem tanto medo como o Sarampo podem retornar, já que os pais não estão levando as crianças para as unidades de Saúde. A partir dos seis meses e até os 59 anos de idade a vacina pode ser aplicada”, reforçou.

Segundo ele, as unidades já tem seu fluxo de atendimento adaptado, tomando as medidas de segurança para que haja a prevenção ao contágio.

“Os parâmetros de baixa procura também se reflete a nível nacional. Não só as crianças, mas também outro grupo, o de gestante não bateu a meta de vacinação”, disse.

O coordenador adiantou ao Portal ClickPB que em outubro será lançado uma campanha de multivacinação, mas lembrou que a necessidade das pessoas buscarem as vacinas deve se dar durante todo o ano.

” As campanhas fazem parte apenas de um reforço e divulgação daquela vacina, no entanto as unidades e postos de saúde estão sempre abastecidas com todas as vacinas necessárias, sendo importante que os pais mantenham o calendário de vacinas de seus filhos em dia para evitar que surtos de doenças retornem”, avaliou.

Comentários