PT de João Pessoa se manifesta sobre pedido de cassação de registro do partido

0
153

Nesta quarta-feira, 20, a militância do Partido dos Trabalhadores (PT) foi surpreendida pelo pedido de cassação do registro do partido pelo PSDB à Procuradoria-Geral Eleitoral (PGE). A presidenta da PT de João Pessoa, Aparecida Diniz, concorda com a tese de que esta é uma manobra do PSDB, e que os tucanos ainda não aceitaram a derrota eleitoral de 2014.

“É incrível como o PSDB vem tentando, desde 2014, tomar o Governo pela força. Primeiro foi a recontagem dos votos logo após a apuração feita pelo Tribunal Superior Eleitoral, depois foram as tentativas de envolver a presidenta Dilma em algum escândalo, e sabemos que nada existe contra a nossa presidenta”, disse.

Aparecida Diniz destacou que é preciso respeitar a democracia, assim como respeitar a história do Partido dos Trabalhadores: “O que querem fazer com a democracia é algo absurdo. Estão usando de artifícios esdrúxulos para justificar a tomada do poder pela força. O PT foi uma peça importante na luta pela democracia, na resistência aos ataques neoliberais liderados pelo PSDB, e há mais de doze anos vem transformando a vida de uma população que antes só era lembrada nos anos de eleição. Isso foi feito dando acesso à habitação, educação, saúde, e até mesmo alimentação. Nascemos da luta dos trabalhadores, temos uma militância aguerrida e honesta, e fazem parte da nossa história nomes determinantes para o povo brasileiro, como Florestan Fernandes, Sérgio Buarque de Holanda, Perseu Abramo, Paulo Freire, Marilena Chauí, e o próprio Lula. Construímos uma importante história na política brasileira e merecemos respeito”.

A presidenta do PT de João Pessoa colocou em questão se o PSDB não está com receio das eleições de 2018: “Será que o medo do PSDB é tanto que não tem coragem de enfrentar o PT em 2018? Será que eles preferem ganhar no ‘tapetão’? Vamos para o debate de propostas. Vamos saber o que o PSDB tem de tão bom para oferecer ao povo brasileiro que não conseguiu fazer no tempo que ocupava a Presidência da República”.

Comentários