Visitas aos presos na Paraíba voltam a ser permitidas a partir de 15 de agosto

0
63

As visitais sociais aos reeducandos do sistema prisional da Paraíba voltam a ser presenciais a partir do dia 15 de agosto, de acordo com a Secretaria de Administração Penitenciária (Seap). O retorno será gradual e segue medidas de segurança.

De acordo com a Seap, será seguido um plano de retomada específico para o sistema prisional, considerando os decretos estaduais. As visitas sociais não terão contato físico no primeiro momento e será liberada para um visitante por preso com intervalos de 30 dias.

O secretário de Administração Penitenciária Sérgio Fonseca declarou que o objetivo do plano de retomada é padronizar os procedimentos para a realização das visitas sociais às pessoas privadas de liberdade com os cuidados em saúde necessários no combate à Covid-19 e tem como público-alvo os policiais penais, diretores de unidades prisionais, servidores, profissionais das equipes de Saúde Prisional, reeducandos e visitantes.

As visitas vão acontecer no pátio da unidade prisional, com ventilação natural, sob a observação de policiais penais. De acordo com a Seap, serão dispostas cadeiras enfileiradas de um lado para os presos e do outro para visitantes em distância mínima de 1,5 metro entre as cadeiras em quaisquer direções.

No intervalo entre a saída de um grupo de visitantes e a entrada de um novo grupo, as cadeiras dispostas para a visitação serão higienizadas, através da utilização de atomizadores, bombas de pulverização ou um procedimento de limpeza equivalente.

Ainda de acordo com o plano, durante toda a realização da visita, a pessoa presa, bem como o visitante deverão respeitar o uso obrigatório da máscara. No momento da entrada no estabelecimento penal, será verificada a temperatura do visitante e disponibilizado o uso do álcool 70%.

A visitação será suspensa caso os visitantes apresentem sintomas gripais ou estado de febre. Não será permitida a entrada de materiais ou gêneros alimentícios com os visitantes, segundo a Seap.

Comentários