Após ser absolvido de um crime, homem passa 7 anos preso em João Pessoa por um erro na justiça

0
1060

Eridan Constantino Monteiro está preste a ter uma nova história a qualquer momento. Tudo começou em 2012, quando ele foi preso acusado de latrocínio. Foi julgado e condenado a 23 anos de prisão no juízo de 1º grau, em 2013, por um crime que garantia não ter praticado. Um recurso foi impetrado pela defesa à época foi um defensor público ao TJPB, que o absolveu, por unanimidade, por falta de provas. Eridan mora no bairro de Mandacaru, na Capital.

A corte comunicou a decisão e solicitou a expedição do alvará de soltura, conforme consta no site do TJPB datado em 07/05/ 2013. Porém, essa decisão nunca foi cumprida, e Eridan mesmo inocentado do crime, está preso há 7 anos no presídio PB1, em João Pessoa.

Os advogados criminalistas Thiago Melo e Joallyson Guedes foram analisar o processo e viram um erro grave da justiça por manter preso há anos um homem que não praticou nenhum crime, conforme absolvição dos desembargadores, em 2013. O Ministério Público pediu a IMEDIATA soltura de Eridan.

O pedido deve ser analisado e, finalmente, um inocentado pela Justiça deverá ser posto em liberdade 7 anos depois de ficado tanto tempo preso por um crime que não cometeu.

Comentários