Bares e restaurantes de João Pessoa deverão reabrir a partir da próxima segunda-feira

0
1001

O bares e restaurantes de João Pessoa deverão ser contemplados na próxima fase do Plano Estratégico de Flexibilização, que será anunciado na próxima sexta-feira (24), e poderão reabrir a partir da segunda-feira (27). O presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) na Paraíba, Arthur Lira, confirmou ao ClickPB que a entidade está na expectativa da reabertura.

O anúncio oficial só será realizado na sexta-feira, após análise dos casos de covid-19 na cidade, transmissibilidade da doença e ocupação de leitos, mas, até o momento, tudo indica que a reabertura dos restaurantes será possível. O presidente da Abrasel já se reuniu com o secretário de Saúde de João Pessoa, Adalberto Fulgêncio, nesta terça-feira (21), para discutir o protocolo de segurança a ser seguido na retomada.

Arthur Lira adiantou que os bares e restaurantes funcionarão em horário reduzido, embora este horário ainda não tenha sido definido, e com no máximo 50% da capacidade. As mesas serão distanciadas umas das outras e os funcionários usarão diversos equipamentos de proteção individual, como máscara, luvas e face shield.

Os clientes também deverão usar máscaras, podendo retirá-las apenas para consumir os alimentos. ”Mas a partir do momento que o cliente se levanta da mesa, para ir ao banheiro, ou se dirigir ao caixa, por exemplo, tem que colocar a máscara de novo”, explicou o presidente da Abrasel Paraíba.

Ele destacou ainda que o setor de alimentação já trabalha com normativas rígidas para a manipulação de alimentos, por isso, a adaptação para evitar a contaminação por covid-19 não será tão difícil. Outro ponto levantado por Arthur Lira é que muitos restaurantes continuam funcionando durante a pandemia, no sistema de delivery. ”Os restaurantes estão prontos”, disse.

Situação difícil – Arthur Lira contou que cerca de 30% dos bares e restaurantes de João Pessoa fecharam durante a pandemia e que o delivery corresponde a apenas 15% a 20% do faturamento dos restaurantes, o que não é suficiente. Além disso, o auxílio do Governo Federal acaba esse mês. ”Aí você vai ver o que é demissão”, comentou, explicando que as empresas não têm mais condições de permanecer fechadas.

Com a reabertura dos estabelecimentos, o presidente da Abrasel espera que haja uma recuperação gradual do setor. Ele ressaltou que entende que o movimento não será o mesmo, até porque os restaurantes não podem ficar lotados, mas essa será uma fase necessária para a retomada.

Comentários