Pela 5ª vez, Aguinaldo é apontado pelo Diap como um dos 100 parlamentares mais influentes do Congresso Nacional

0
12

O deputado federal e líder da maioria na Câmara, Aguinaldo Ribeiro (Progressistas) foi eleito pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar – Diap como um dos 100 “Cabeças” do Congresso Nacional. O referido departamento elege periodicamente não apenas os cabeças, mas também os parlamentares que estão em ascensão, em Brasília.

Esta é a 5ª vez que Aguinaldo figura na lista dos mais influentes do Congresso Nacional e desta vez a principal habilidade do parlamentar destacada pelo Diap é o seu papel de formulador, característica dos parlamentares que se dedicam à elaboração de textos com propostas para deliberação. Essa classificação enquadra os parlamentares mais produtivos do Congresso.

“O debate, a dinâmica e a agenda do Congresso são fornecidos basicamente pelos formuladores, que dão forma às ideias e interesses que circulam no Congresso. A produção legislativa, com raras exceções, é fruto do trabalho desses parlamentares. Enfim, são eles que concebem e escrevem o que o Poder Legislativo debate e delibera. Não ocupam, necessariamente, posto de líder político ou partidário” especifica o Diap sobre essa característica dos parlamentares.

Aguinaldo Ribeiro teve o trabalho destacado no Congresso Nacional desde que se tornou um dos expoentes da legenda, ocupando cargos como o de vice-líder de seu partido, sendo consultado para decisões importantes, e respaldado pelos posicionamentos firmes que vem tendo até hoje. Além disso, Aguinaldo ultimamente tem se destacado pelo seu trabalho à frente da Comissão que debate a Reforma Tributária, importante tema que está sendo tratado ainda com mais urgência para que o Brasil possa ter uma recuperação econômica pós-pandemia da covid-19.

SOBRE OS “CABEÇAS”

O objetivo da série Os “Cabeças” do Congresso Nacional – produto de acompanhamento permanente e sistemático do Diap desde 1986 – é fornecer ao movimento social e sindical uma radiografia dos principais interlocutores e definidores da agenda do Poder Legislativo. A publicação propriamente dita começou em 1994, e se tornou uma referência para compreender o processo legislativo e o próprio funcionamento do Parlamento brasileiro.

Comentários