Duas cobras dentro de casas em João Pessoa e uma em árvore no Fórum de Bayeux são capturadas; vídeo

0
1334

O Batalhão de Polícia Ambiental (BPAmb) resgatou mais três cobras em João Pessoa e Bayeux, na manhã desta sexta-feira (10). Uma delas foi encontrada em uma árvore no estacionamento do Fórum de Bayeux. Outras duas foram resgatadas dentro de residências na Capital.

As cobras resgatadas são de três espécies diferentes, sendo uma jiboia (Boa constrictor), uma cobra-cipó (Chironius bicarinatus) e uma corre-campo (Thamnodynastes pallidus). Os policiais militares já soltaram os animais no habitat natural delas.

No Porto do Capim

Uma jiboia com cerca de dois metros de comprimento apareceu no quintal de uma casa na comunidade Porto do Capim, no bairro do Varadouro, em João Pessoa. Ela aparentava ter ingerido algum animal, mas não se sabe precisar qual teria sido.

Bairro das Indústrias

O segundo resgate aconteceu por volta das 9h. Uma serpente da espécie corre-campo apareceu no telhado de uma residência, no Bairro das Indústrias, também na Capital. O animal tinha aproximadamente 1,2 metro.

Bayeux

A terceira resgatada foi uma cobra-cipó, que estava em uma árvore, dentro do estacionamento do Fórum de Bayeux, na Avenida Liberdade. A serpente tinha aproximadamente um metro.

As cobras resgatadas nesta sexta-feira foram soltas em áreas de mata da Grande João Pessoa.

Cuidados

Ao presenciar um animal como esse, as pessoas devem ligar para a polícia, através do número 190. Os policiais do Batalhão de Polícia Ambiental (BPAmb) vão até o local e fazem o resgate. De maneira alguma a pessoa deve fazer isso por conta própria. É importante também que as pessoas não queiram matar o animal, pois mais do que um procedimento arriscado, quem for flagrado fazendo isso pode responder pelo crime do artigo 29 da lei ambiental (Lei Nº 9.605, de 12 de Fevereiro de 1998), cuja pena é de detenção de seis meses a um ano e multa.

Casos

Do último domingo (5) até a manhã desta sexta-feira (10), seis cobras apareceram na Paraíba, sendo uma na cidade de Patos, uma em Cabedelo e quatro em João Pessoa. O surgimento é comum nesse período de mudança de clima, já que as serpentes são animais de sangue frio (são aqueles que não são capazes de regular a temperatura de seu próprio corpo).

Comentários