Ex-prefeito preso flagrado colocando dinheiro na cueca deixa prisão e é recebido com festa e fogos na Paraíba

0
2044

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal, determinou na noite dessa sexta-feira (3), a soltura do ex-prefeito de Uiraúna, João Bosco Nonato Fernandes, e de Israel Nunes de Lima assessor parlamentar. João Bosco foi recebido com festa e fogos em Uiraúna. O ex-prefeito foi flagrado colocando dinheiro na cueca.

Os dois estavam presos desde dezembro durante a Operação Pés de Barro, realizada pela Polícia Federal, que investiga desvios de dinheiro na obra Adutora Capivara, na terra dos músicos e dos sacerdotes.

O ministro arbitrou fiança para uma no valor de R$ 522 mil. Outras cautelares foram impostas por Celso de Melo.

Na decisão o ministro cita que os mesmo ficarão sujeitos, no entanto, a medidas cautelares diversas da prisão (CPP, arts. 319 e 320) a seguir indicadas. (…) 2. Arbitro o valor da fiança, para cada um dos custodiados (Israel Nunes de Lima e João Bosco Nonato Fernandes), no montante de R$ 522.500,00 (quinhentos e vinte e dois mil e quinhentos reais) – que corresponde à soma de 200 (duzentos) salários mínimos, aumentada duas vezes e meia (CPP, art. 325, inciso II, e § 1º, inciso III, c/c o art. 326) –, tendo em vista, de um lado, a satisfatória condição econômico-financeira desses acusados e, de outro, a estimativa monetária do dano alegadamente causado à Administração Pública pelas ações criminosas a eles atribuídas pelo Ministério Público.

Comentários