Morre o jornalista Adelson Barbosa, aos 57 anos, em João Pessoa

0
57

Morreu na noite deste sábado (27), aos 57 anos, o jornalista Adelson Barbosa dos Santos Filho. Referência no jornalismo político paraibano, fez parte dos quadros do Jornal CORREIO da Paraíba por mais de 20 anos, foi correspondente do jornal Folha de São Paulo e da Revista Piauí.

Adelson estava internado no Memorial São Francisco, em João Pessoa, onde sofreu uma parada cardiorrespiratória. Ele deixa a esposa Lúcia e duas filhas, Renata e Maria Eduarda.

Em 2018, ele foi diagnosticado com um câncer no cérebro. Fez uma cirurgia para a retirada do tumor, passou por radioterapia e quimioterapia. O tumor voltou, foi realizada outra cirurgia e Adelson vinha se submetendo a novo tratamento. Ele também era cardiopata. Dizia que Deus gostava muito dele porque sempre conseguia se reerguer. Nos últimos meses, o quadro se agravou e estava em tratamento em casa, por home care.

Adelson era natural de João Pessoa, mas dizia que era “filho de Patos”. Muito curioso, adorava estudar, ler, tinha uma paixão especial pela História da Paraíba, além da política. Adelson circulava por todos os lados da política. Era questionador, o que o tornava referência. Deixa o legado do bom jornalismo, do bom combate.

Era dono de um bom humor sagaz. Certa vez, em uma viagem a sua fazenda no município de Itatuba, trouxe pedras para os colegas de redação. Dizia que eram pedras místicas. A natureza e a terra eram outras paixões suas.

“Tive a honra de trabalhar com Adelson no CORREIO. Com ele, não tinha tempo ruim. Eu pedia: Adelson preciso de uma página de matéria. Ele respondia: oxe, eu faço agora. E fazia e era irretocável porque ele sempre prezou pelo bom jornalismo, pelo texto bem escrito, explicado, apurado”, disse a jornalista Sony Lacerda.

O velório de Adelson será às 6h deste domingo (28), até as 10h, no Parque das Acácias, em João Pessoa.

Comentários