Divisão de Psicologia da ALPB sugere ações que pais podem ter para ajudar as crianças neste momento de quarentena

0
23

A Divisão de Psicologia da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) tem contribuído neste momento de pandemia para que os paraibanos possam ter um auxílio profissional diante do isolamento social que tem feito com que milhares de pessoas fiquem em casa para evitar o contágio do coronavírus. Para isso, textos estão sendo produzidos com objetivo de ajudar as pessoas a entender este momento que passamos, como no texto abaixo em que são sugeridas algumas iniciativas que os pais podem ter com os filhos para enfrentar a quarentena.

COMO OS PAIS PODEM AJUDAR AS CRIANÇAS EM TEMPO DE ISOLAMENTO SOCIAL
Francisca Nadma Gomes Vieira

Diante das limitações impostas, ficar em casa por longo período de tempo gera muitos questionamentos, deixa a pessoa desnorteada e confusa. Se para os adultos isso é difícil, imagine para as crianças, principalmente aquelas que ainda não entendem o que está acontecendo. Faz parte, mas é possível amenizar a situação e cuidar das crianças de maneira saudável neste momento.

Algumas estratégias podem diminuir o impacto do isolamento social de crianças. É importante oferecer, dentro do possível, uma rotina que favoreça a continuidade de seu desenvolvimento cognitivo e emocional. Então, pense em atividades lúdicas e pedagógicas para fazer com elas, como: Quebra-cabeças; Leituras; Filmes; Jogos de tabuleiro; Dança; Pintura.

Incentive as crianças, sempre que possível, a se sociabilizar com as pessoas da casa e promova telefonemas ou vídeo-chamadas com os amigos e familiares.

Estabeleça horários regulares para a criança dormir, acordar, fazer as refeições, brincar e cumprir com as suas obrigações como estudar se for o caso, mas tomando cuidado para que haja uma flexibilidade na programação. Essa rotina pode ser construída conjuntamente, ouvindo as opiniões e gostos pessoais, propondo assim um acordo familiar. Deixando claro que o estabelecimento da rotina é de responsabilidade dos pais e/ou responsáveis.

Limite à exposição de notícias da mídia, pois com o todo esse excesso de informações as crianças tendem a ficar mais angustiadas. Procure manter a calma, porque a ansiedade e o stress dos pais têm um impacto negativo na saúde mental das crianças. Então, é importante regular o stress através de exercícios físicos, respiração e outros hábitos saudáveis.

Demonstre afeto, isso pode ser demonstrado através na gentileza dos gestos, no carinho ao acordar, no tempo de atenção ou até naquele lanche especial.

Para os pais o isolamento social é a oportunidade de aproveitar para se aproximar dos filhos e dedicar mais tempo à família.

E lembre-se: VAI PASSAR!

“você não mudar o vento, mas pode ajustar as velas do barco para chegar onde quer” Confúcio.

Fonte: Grupo Lafort
Núcleo de Apoio da Infância – NEI da UFRN

Comentários