Laudo aponta desgaste em ambulância de acidente que matou idosa e enfermeiro, na PB

0
21

Um laudo feito pelo Instituto de Polícia Científica da Paraíba apontou desgaste em pneus e cintos de segurança da ambulância do Samu envolvida em um acidente que aconteceu em maio deste ano e causou a morte de uma idosa de 91 anos e um enfermeiro, em Santa Rita, na Grande João Pessoa. O documento foi divulgado nesta quinta-feira (11).

Segundo a perita Amanda Melo, uma das responsáveis pela análise das causas do acidente, a via estava molhada pela chuva. O veículo bateu duas vezes em um obstáculo e tombou.

Ainda conforme Amanda, os cintos do banco dianteiro da ambulância, onde o profissional de saúde estava, apresentaram desgaste. Os pneus do veículo também mostraram um alto nível de deterioração.

De acordo com a perita, a combinação de pista molhada mais pneus desgastados dificultou a direção da ambulância e contribuiu para que o motorista perdesse o controle dela. À TV Cabo Branco, o Samu informou que ainda não foi notificado sobre a conclusão da perícia.

O acidente aconteceu no último dia 12 de maio, quando a ambulância caiu em uma ribanceira perto do Hospital Metropolitano. O veículo era uma Unidade de Suporte Avançado (USA), usada para transportar pacientes suspeitos de Covid-19 para o Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires.

O neto e a filha da vítima estavam em um carro atrás da viatura, seguindo o veículo até o hospital, e presenciaram o acidente.

O enfermeiro que morreu no acidente era Patrick Cavalcante da Costa Villarin, que trabalhava no Hospital da Polícia Militar General Edson Ramalho (HPMGER), além de atuar no Serviço de Atendimento Móvel da Urgência (Samu) de João Pessoa desde 2014.

Outras duas pessoas foram levadas para o Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa. Uma delas é um médico, de 36 anos. A outra é o condutor da ambulância, de 37 anos.

Comentários