Ex-jogador de futebol que foi artilheiro da Libertadores morre de covid-19, em João Pessoa

0
45

O ex-jogador de futebol Célio Taveira morreu aos 79 anos, na madrugada desta sexta-feira (29), vítima da covid-19. Ele estava internado em um hospital particular de João Pessoa, onde morava, desde o último sábado (23).

Célio Taveira Filho nasceu em Santos em 16 de outubro de 1940. Iniciou a carreira pela Portuguesa Santista. Passou pelo Campinas-SP, pelo Jabaquara-SP, e pelo Vasco. Pelo Cruzmaltino, marcou 100 gols, sendo o 16º artilheiro da história do clube, e foi eleito o craque da equipe nos anos de 1963, 1965 e 1966. Além disso, conquistou o Torneio Rio-São Paulo de 1966.

Ele chegou a ser convocado pelo técnico Vicente Feola para um período de treinamentos com a Seleção Brasileira. Apesar disso, ele não esteve na lista final que foi para a Inglaterra no Mundial de 1966.

No fim da década de 1960 e início de 1970, Célio defendeu com êxito o Nacional de Montevidéu, marcando 22 gols em disputas na Libertadores. Até hoje, ele é o terceiro maior artilheiro brasileiro na competição.

Depois do Nacional, Célio voltou ao Brasil para jogar no Corinthians, mas acabou encerrando a carreira pouco depois, aos 32 anos, por causa de uma lesão na clavícula em um choque com Rivelino num treino.

Ao se aposentar do futebol, Célio veio para João Pessoa em 1979, onde abriu uma empresa de embalagens para exportação de frutas. Ele deixa quatro filhos, oito netos e dois bisnetos.

Comentários