Fluxos, protocolos e treinamentos: como a Unimed JP atua para proteger pacientes e profissionais da saúde

0
31

A pandemia de covid-19 fez o mundo todo ficar em alerta, travando uma verdadeira guerra contra o novo coronavírus, que causa a doença. Por isso, o Hospital Alberto Urquiza Wanderley traçou estratégias de combate com a finalidade de proteger e aumentar a segurança tanto dos clientes quanto dos profissionais que estão no atendimento.

Desde o aparecimento do primeiro caso suspeito no Brasil, os profissionais do Alberto Urquiza, que é a unidade preferencial para casos de covid-19 na rede da Unimed JP, estão recebendo treinamentos e tendo acesso a protocolos e fluxos que fazem com que o atendimento seja rápido, resolutivo e seguro. Todos têm como base os trabalhos científicos e orientações de órgãos de saúde nacionais e internacionais, como o Ministério da Saúde e a Organização Mundial da Saúde (OMS).

“É preciso que todos os profissionais falem a mesma língua, saibam como funciona cada um dos processos para que as decisões sejam tomadas da melhor forma. Isso garante nossos parâmetros e indicadores de qualidade e a melhoria contínua no atendimento”, explicou o coordenador do Núcleo Estratégico de Enfrentamento à Covid-19 da Unimed João Pessoa, Petrúcio Abrantes Sarmento. Ele destacou que as informações, considerando as especificidades de cada função, são disseminadas entre todos: desde a alta gestão até a equipe responsável pela segurança.

Na prática

 A forma correta de usar os equipamentos de proteção individual, qual equipamento é mais adequado para cada situação e o manejo do paciente em diferentes áreas de atendimento foram algumas das capacitações que as equipes já tiveram.

Petrúcio Sarmento disse que esses treinamentos tornam a ação tão frequente e conhecida, que evitam erros quando um paciente real precisa ser atendido. “As pessoas que estão trabalhando sabem exatamente como se comportar mediante uma situação de urgência e emergência. As decisões são tomadas de forma rápida e assertiva. Todo o processo precisa ser claro, desde a entrada do hospital até o momento da alta médica”, comentou.

Dois hospitais em um

O Hospital Alberto Urquiza também mudou a sua estrutura para poder atender aos novos protocolos e fluxos. O paciente suspeito de contaminação pelo novo coronavírus ou com o diagnóstico confirmado é atendido com o fluxo completamente diferente dos pacientes que procuram a unidade por causa de outros tipos de doença.

De acordo com Petrúcio Sarmento, são dois hospitais funcionado dentro de um único prédio. “Readequamos nosso atendimento, treinamos pessoas. Com isso, garantimos o atendimento completo e com extrema qualidade e segurança, ao mesmo tempo em que deixamos a equipe de profissionais protegida da contaminação”, explicou.

No Hospital Alberto Urquiza, foi construída uma estrutura externa para a triagem de pacientes suspeitos de estarem com covid-19, criando um novo fluxo de atendimento para a Urgência e Emergência. Isso dá mais celeridade ao atendimento e evita que pacientes com suspeita de covid-19 tenham contato com os demais que procuram o hospital.

Com equipe treinada, fluxos distintos e protocolos de padrão internacional, o Hospital Alberto Urquiza segue, em meio à pandemia, mantendo aqueles que são dois dos seus principais diferenciais: a qualidade e a segurança no atendimento.

 

 

Comentários