Secretaria de Saúde investiga mais dois casos suspeitos de coronavírus na Paraíba

0
176

A Secretaria de Saúde confirmou nesta terça-feira (03), a investigação de mais dois casos suspeitos de coronavírus na Paraíba. A confirmação foi realizada através de uma nota emitida a imprensa o que totaliza cinco notificações de coronavírus.

Os casos investigados são de um homem de 31 anos e uma mulher de 27 anos, que chegaram no último domingo (1º), após viagens a Inglaterra e França. De acordo com a nota emitida pela Secretaria, ambos já chegaram apresentando sintomas.

Ambos procuraram assistência médica por conta própria em uma hospital privado da capital. Eles estão sendo monitorados durante isolamento domiciliar.

Um casal que também estão sendo monitorados pela suspeita do Covid-19 devem ter o resultado dos exames divulgados nesta terça-feira (3).

Confira a nota

No dia 02/03 a Secretaria de Estado da Saúde (SES-PB), foi notificada, por meio do Centro de Informações Estratégicas de Vigilância à Saúde (CIEVS-PB), de dois casos suspeitos para Covid-19. Trata-se de um homem de 31 anos, e uma mulher de 27 anos, ambos com histórico de viagem à Inglaterra e França, desembarcando no Brasil no dia 01/03 já apresentando sintomas. 

Buscaram assistência médica, por conta própria, em hospital privado, no dia 02/03, onde foram notificados pela Vigilância Municipal de João Pessoa que realizou coleta e monitora os casos durante isolamento domiciliar.

Em 24/02 a Paraíba fez a sua primeira notificação de caso suspeito, que foi descartado no último dia 28, após resultado de exames laboratoriais apontarem para gripe comum. Até o presente momento, a SES-PB segue com cinco pacientes suspeitos para Covid-19, sendo quatro em investigação e um descartado. No Brasil, não há evidências de circulação do vírus, sendo os dois casos confirmados em São Paulo todos importados. 

Importante destacar que a Paraíba possui um plano estadual para notificação e assistência para o novo Covid-19, elaborado desde o fim de Janeiro e amplamente divulgado entre profissionais de saúde da Rede Pública e Privada de todo o estado. O Centro Operacional de Emergências em Saúde Pública – COE Estadual – realiza avaliação das ações executadas e desencadeia encaminhamentos para o fortalecimento da identificação dos casos, de acordo com definição.

 As unidades de referência para atendimento de casos prováveis do Covid-19 são: o Hospital Clementino Fraga e Hospital Universitário Lauro Wanderley, sendo este último para pacientes da pediatria, em João Pessoa e o Hospital Pedro I, em Campina Grande. Os quais devem receber os casos suspeitos, após regulação médica.

ATUALIZAÇÃO DAS DEFINIÇÕES OPERACIONAIS

Diante da confirmação de caso do coronavírus no Brasil e considerando a dispersão do vírus no mundo, a Secretaria de Vigilância em Saúde, do Ministério da Saúde, informa que, a partir do dia 1º de março, de 2020, passa a vigorar as seguintes definições operacionais para a saúde pública nacional. 

1. CASO SUSPEITO DE DOENÇA PELO CORONAVÍRUS 2019 (COVID-19)
Situação 1: Febre E, pelo menos, um sinal ou sintoma respiratório (tosse, dificuldade para respirar, batimento das asas nasais, entre outros) E histórico de viagem para área com transmissão local, de acordo com a OMS, nos últimos 14 dias anteriores ao aparecimento dos sinais ou sintomas; OU

Situação 2: Febre E, pelo menos, um sinal ou sintoma respiratório (tosse, dificuldade para respirar, batimento das asas nasais, entre outros) E histórico de contato próximo de caso suspeito para o coronavírus (COVID-19), nos últimos 14 dias anteriores ao aparecimento dos sinais ou sintomas*.

2. PROVÁVEL DE DOENÇA PELO CORONAVÍRUS 2019 (COVID-19)
Contato próximo domiciliar de caso confirmado laboratorial, que apresentar febre E/OU qualquer sintoma respiratório, dentro de 14 dias, após o último contato com o paciente. 

#3. CONFIRMADO DE DOENÇA PELO CORONAVÍRUS 2019 (COVID-19)
A) CRITÉRIO LABORATORIAL: Resultado positivo em RT-PCR, pelo protocolo Charité. 

B) CRITÉRIO CLÍNICO-EPIDEMIOLÓGICO: Contato próximo domiciliar de caso confirmado laboratorial, que apresentar febre E/OU qualquer sintoma respiratório, dentro de 14 dias, após o último contato com o paciente e, para o qual, não foi possível a investigação laboratorial específica. 

NOTIFICAÇÃO 

Todos os casos devem ser registrados por serviços públicos e privados, por meio do formulário eletrônico, disponível no endereço http://bit.ly/2019-ncov, dentro das primeiras 24 horas, a partir da suspeita clínica. Para maiores esclarecimentos, entrar em contato com o Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde – CIEVS/PB, pelo telefone: (83) 98828 2522 e e-mail: cievs.pb@gmail.com
João Pessoa, 03 de Março de 2020

Comentários