João Azevêdo se reúne com representantes do Sindifisco para discutir demandas da categoria

0
49

O governador João Azevêdo recebeu, nesta quinta-feira (6), na Granja Santana, em João Pessoa, representantes dos auditores fiscais para discutir as demandas da categoria. O governador apresentou as ações do Governo do Estado com o objetivo de valorizar e iniciar a recomposição do poder aquisitivo de todas as categorias do funcionalismo público estadual.

Estiveram presentes representantes do Sindifisco-PB, Associação dos Auditores Fiscais do Estado da Paraíba (Afrafep) e Associação dos Auditores de Mercadoria em Trânsito.

Na reunião, o chefe do Executivo assegurou que a gestão manterá o canal aberto de diálogo com a categoria e destacou o esforço do governo para conceder o reajuste salarial linear de 5% para os servidores efetivos ativos, inativos e pensionistas. “O que estamos fazendo é uma questão de justiça, atendendo a todas as categorias, com e sem representatividade, e vamos fazer isso na proporção que os números da economia permitirem”, disse.

O secretário de Estado da Fazenda, Marialvo Laureano, afirmou que a reunião foi esclarecedora. “Tivemos a oportunidade de demonstrar a mudança da política salarial do governador, onde ele quer, gradativamente, retomar o poder aquisitivo do servidor, em especial, do aposentado que há cinco anos não tinha reajuste e teve agora. Nós estamos prontos para sentar na mesa até julho para avaliar o andamento da economia e vermos se é possível alguma alteração na proposta. O Sindifisco se colocou como solução e parceira do governo para trabalhar em prol do Estado”, avaliou.

Além do reajuste salarial de 5%, o governador João Azevêdo já autorizou, este ano, o aumento de 12,84%, referente ao piso do magistério, e o reajuste do salário mínimo que já começaram a ser pagos em janeiro. As medidas econômicas geram um impacto superior a R$ 340 milhões na folha de pessoal em 2020.

Participaram da reunião, Manoel Isidro (presidente do Sindifisco); Elaine Carvalho; Tarcísio Firmino; Romualdo Mayer; além do secretário de Planejamento, Orçamento e Gestão, Gilmar Martins.

Comentários