Estudantes acusam Colégio Interactivo, em João Pessoa, de homofobia e caso repercute nas redes sociais

0
5452

O Colégio Interactivo, em João Pessoa, é acusado de retirar bolsas de estudos de dois irmãos gêmeos gays. Em depoimento publicado no Twitter um deles disse que foi proibido por uma coordenadora de usar maquiagem. O menino conta que se aceitou no final do ano passado e que tem sofrido rejeição dos pais e agora da escola.

O aluno conta que ele e o irmão representaram várias vezes o Colégio Interactivo em competições esportivas nacionais e internacionais. Os depoimentos foram divulgados por um colega dos irmãos gêmeos.

Esse colega ainda falou que foi testemunha de atitudes de preconceito na escola, dizendo que alunas foram advertidas pela ‘proximidade’ que havia entre elas e que um casal de meninos gays foi advertidos por andar de mãos dadas.

O aluno que publicou as mensagens do atleta disse ainda que uma exposição sobre Frida Kahlo foi cancelada pelo fato da artista ser bissexual. Segundo o  estudante, a coordenação argumentou que as crianças não compreenderiam.

O Colégio Interactivo suspendeu os comentários em sua conta no Instagram após a repercussão do caso.

A denúncia feita no Twitter repercutiu no site nacional Põe na Roda, que trata de assuntos da comunidade LGBTQIA+.

Atualização

O ClickPB entrou em contato com o Colégio Interactivo, o qual enviou nota às às 17h17, através de sua assessoria de imprensa. Na nota, a instituição diz que “não faz qualquer tipo de discriminação.” A assessoria também comunicou ao ClickPB que a escola desmente que a exposição sobre Frida Kahlo tenha sido suspensa e afirma que ela aconteceu normalmente, diferente do informado pelo estudante que compartilhou a polêmica nas redes sociais.

Veja a nota na íntegra.

Nota de esclarecimento Interactivo Colégio e Curso

O Colégio Interactivo, ao longo dos seus 20 anos de história em serviços prestados para as famílias paraibanas e sendo referência em ensino de qualidade em João Pessoa, viu com perplexidade as falsas e levianas acusações que foram disseminadas em algumas redes sociais da internet.

Queremos esclarecer a toda a sociedade que o Colégio Interactivo, incluindo toda a direção, todo o corpo docente e demais colaboradores da instituição, não faz qualquer tipo de discriminação de gênero, orientação sexual, raça ou qualquer tipo de acepção de pessoas, sejam de dentro do ecossistema da escola ou não. O Interactivo repudia veementemente tais praticas em suas unidades, tendo, inclusive um programa de prevenção e combate à violência sistemática implementada por meio do Projeto denominado “Atitude”, existente há cerca de quatro anos.

O Colégio Interactivo ainda esclarece que anualmente oferece descontos e bolsas integrais a estudantes, que são concedidas e reavaliadas individualmente e em acordo com critérios claros baseados no desempenho dos alunos, bem como disponibilidade financeira – pontos alinhados previamente entre pais/responsáveis e escola e em conformidade entre as partes, ressaltando que a não renovação de bolsas ou descontos não é impeditivo que o beneficiado continue estudando na escola.

Portanto, a direção da escola deixa claro que é a favor da liberdade de expressão, e que baseia seus valores em ética, lealdade, afetividade, compromisso e cristianismo, bem como investe no conforto no ambiente de estudo e convivência e, essencialmente, nas pessoas que utilizam e usufruem de nossa estrutura e que também acreditam na nossa essência para construir seu futuro sócio-educacional.

A direção.

Comentários