Justiça determina afastamento do prefeito de Aparecida por improbidade administrativa

0
35

A Justiça da Paraíba determinou o afastamento do prefeito do município de Aparecida, no Sertão do estado, acusado de improbidade administrativa em 2019. Júlio César Queiroga de Araújo (PTC) foi condenado, mas conseguiu se manter no cargo através de uma liminar.

Com a decisão, o vice-prefeito do município, Valdemar Teixeira, deve assumir o cargo em uma sessão de posse realizada pela Câmara de Vereadores de Aparecida.

Quando o gestor foi julgado, a defesa alegou que ele havia sido afastado do cargo sem que houvesse a manifestação do Ministério Público, que foi o autor da ação.

Mas nesta quarta-feira, o juiz Aluízio Bezerra, que determinou o afastamento do prefeito, destacou que os argumentos que basearam a liminar não devem ser considerados com base na justificativa de que o Ministério Público estadual começou a dar cumprimento a sentença expedida contra Júlio César. Ainda cabe recurso à decisão.

Ele também teve os direitos políticos suspensos por três anos e ficou proibido de estabelecer contratos com o poder público e receber benefícios ou incentivos fiscais.

Comentários