Ciclista atropelado por veículo de empresários após réveillon em João Pessoa tem morte cerebral e família doa órgãos

0
1724

O ciclista que foi atropelado na ciclofaixa do bairro Altiplano, em João Pessoa, teve morte cerebral confirmada à família. A informação foi repassada ao Click PB  nesta quinta-feira (2), pelo advogado Diego Lima, que está na defesa da vítima do atropelamento que aconteceu por volta das 6h desta quarta-feira, 1º de janeiro.

Segundo o advogado, “a família já decidiu pela doação dos órgãos”. Valmir Lira, de 44 anos, foi internado no Hospital de Trauma Senador Humberto Lucena, na Capital, após ser atropelado. Ele foi diagnosticado com estado de saúde gravíssimo desde ontem (1º).

Ele trabalhava como pedreiro e estava a caminho do trabalho quando foi atingido, na ciclofaixa, por um carro ocupado por um casal que teria participado de uma festa de réveillon.

O homem fez o teste do bafômetro e ficou constatado que ele consumiu bebida alcoólica. Ele alegou que a esposa é quem estava na direção do automóvel. Nela não foi constatado o consumo de bebida alcoólica.

O empresário Arnaldo Ribeiro Gomes da Silva Neto, suspeito de atropelar o pedreiro Valmir Lira, 44 anos, prestou depoimento ao delegado Luiz Gonzaga e confirmou a versão apresentada aos policiais no local do atropelamento. O empresário afirmou também que voltava de uma festa no momento do acidente.

No veículo estavam a esposa, o marido e as duas filhas do casal. Testemunhas no local afirmaram que o empresário, sócio de várias empresas, recebeu tratamento diferenciado por parte dos agentes do Batalhão de Policiamento de Trânsito que atenderam a ocorrência.

Comentários