Luiz Couto destaca que parte da imprensa protege Aécio e apadrinhados do PSDB

0
46

O deputado Luiz Couto (PT-PB) criticou nesta semana o jornal O Globo pela tentativa de usar a prisão do banqueiro André Esteves, dono do banco BGT Pactual, para atingir a imagem do Partido dos Trabalhadores. Citando a manchete do site de notícias 247, com o título ‘Globo transforma eleitor de Aécio em amigo do PT’, o parlamentar lamentou o fato de o jornal carioca ter “esquecido” as íntimas ligações entre o banqueiro preso e o ex-candidato derrotado à Presidência da República, senador Aécio Neves (PSDB-MG).

“Esteves, no entanto, diz o blog, fez campanha ostensiva por Aécio Neves, PSDB de Minas Gerais, na última disputa presidencial, chegando a promover um evento em Nova Iorque em torno do tucano, antes das eleições”, destacou.

Ao descrever o banqueiro carioca na edição da última quinta-feira (26), o jornal O Globo disse que Esteves “é conhecido por agressividade nos negócios e trânsito com políticos, sobretudo do PT”.

Apesar do esforço para estabelecer uma ligação entre o banqueiro e o partido, a mesma publicação ”esqueceu” de relatar que André Esteves mantém uma relação de íntima amizade com Aécio Neves.

De acordo com matéria do próprio jornal O Globo, de 9 de outubro de 2013, o atual presidente nacional do PSDB (logo após o casamento dele em outubro de 2013), partiu para Nova York com passagens aéreas pagas pelo banco BTG Pactual. Além do transporte, André Esteves providenciou também para o casal a estadia em uma suíte no luxuoso hotel Waldorf Astoria, no coração de Nova York.

Na época, Aécio disse que a viagem não se tratava de lua de mel, e que o BGT Pactual havia custeado as despesas apenas porque faziam parte da contratação de uma palestra que o tucano realizara para “investidores” estrangeiros em Nova York.

A despeito das coincidências entre o casamento e a palestra, Aécio não cobrou pela palestra, segundo informou a assessoria do tucano na época.

Comentários