Deputado Ricardo Barbosa divulga nota e desmente delator da Calvário que denunciou uso irregular de escritório pelo parlamentar

0
77

O deputado estadual Ricardo Barbosa (PSB), líder do governador João Azêvedo na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), divulgou nota nesta quinta-feira (19) esclarecendo as supostas denúncias feitas por um delator da Calvário que envolvia seu nome.

Segundo o mandatário da Cruz Vermelha Brasileira, Daniel Gomes, o deputado teria usado o escritório de fachada criado por ele e Waldson de Souza para fazer contratos com prefeituras paraibanas, a fim de receber dinheiro ilícito. De acordo com relato do delator, Ricardo Barbosa teria feito pagamentos ao escritório por serviços não prestados e o dinheiro era devolvido diretamente para ele.

Em nota, o deputado afirmou que a denúncia é leviana e totalmente desprovida de provas contra ele. Ainda segundo a nota, a acusação de que o gabinete do deputado houvera contratado o escritório do Advogado Francisco Ferreira de forma irregular não possui qualquer rastro de fundamento.

Leia abaixo a nota de esclarecimento divulgada pela assessoria do deputado Ricardo Barbosa:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Repudiamos com veemência as declarações veiculadas no Programa Correio Debate desta quinta-feira (19), as quais transmitiram trecho da colaboração do sr. Daniel Gomes, com uma denúncia leviana e totalmente desprovida de provas contra nossa pessoa.

A acusação de que meu gabinete houvera contratado o escritório do Advogado Francisco Ferreira de forma irregular não possui qualquer rastro de fundamento.

Entretanto, diante da proporção dos fatos, vimos a público repudiá-la e informar que nossa Assessoria Jurídica, desde que tomou conhecimento dessas acusações, já vem adotando as medidas judiciais cabíveis contra o sr. Daniel Gomes.

Temos ao longo de nossa longeva caminhada pública ou fora dela, e de nossos mandatos na Casa de Epitácio Pessoa, em particular, pautado nossa atuação com toda lisura, compromisso e dedicação.

Por isso rechaçamos, por inteiro, as calúnias e difamações da declaração que nos atinge, não somente pela retilínea conduta de vida pública, mas, também, recuso-me a aceitar ser alvo de denúncias tão sem fundamento ou prova. Esperamos que a Justiça possa dar um basta à prática daqueles que se valem de calúnias e mentiras para macular e enodoar a honra de pessoas íntegras, honestas e de bem.

Comentários