Tião Gomes diz que é inadmissível estado da Paraíba contratar empresa investigada na “Máfia das OSs”

0
27

Durante pronunciamento nesta terça-feira (10) na tribuna da Assembleia Legislativa da Paraíba, o deputado estadual Tião Gomes (Avante), criticou a contratação da organização Social Santa Casa de Misericórdia de Berigui pelo Governo do Estado da Paraíba, empresa investigada na “CPI das OSs” da Assembleia Legislativa de São Paulo e também na “CPI do DPVAT” na Câmara Federal por diversas irregularidades.

Tião Gomes lamentou que dentre tantas empresas que atuam nesse seguimento, a Paraíba tenha escolhido justamente uma que foi alvo de duas Comissões Parlamentares de Inquérito (CPIs) devido as graves denúncias de funcionários e do Ministério Público. A Santa Casa de Berigui já administra o Hospital de Patos e foi escolhida para administrar também o Hospital de Trauma de João Pessoa.

“Existem várias empresas nesse segmento e  a gente vai escolher uma empresa para trabalhar na Paraíba com uma avalanche de denúncias e processos? Isso é inaceitável”,  destacou Tião Gomes.

O parlamentar apontou que o Instituto Gerir, que atuou na Paraíba até pouco tempo possui mais de 3 mil processos na Justiça e que depois de tantos problemas, criaram outro CNPJ e fundaram a Santa Casa de Birigui que é administrada pelas mesmas pessoas que comandavam a Gerir, e que atualmente já contabiliza 1.270 processos.  “Isso é uma vergonha e não acredito que o governador João Azevêdo autorize a contratação dessa Birigui para representar a Saúde da nossa Paraíba”, destacou o  deputado.

Tião deixou claro que não está fazendo denúncias vazias e que tem provas para apresentar. “A  saúde da Paraíba está sofrendo  com essas OSs contaminadas  e que tem mais processos na Justiça do que dias de vida. Não estou denunciando porque sou contra o governador e nem contra o secretário de Saúde do Estado, mas,  isso atinge o nosso povo e eu, como representante da população paraibana,  não vou aceitar jamais que isso aconteça”, afirmou o deputado.

Ao finalizar, Tião Gomes informou que pretende criar uma frente parlamentar para apurar diversas denúncias de funcionários e pacientes no Hospital de Trauma de Campina Grande. “Estou de posse de uma vasta documentação que apontam irregularidades graves nos últimos nove anos no Trauma de Campina Grande e vamos criar uma frente parlamentar para apurar as denúncias de servidores, médicos, pacientes e até de fornecedores”, concluiu.

Comentários