MPPB deve investigar ‘salário de marajá’ da assessora da vereadora de Bayeux Luciene de Fofinho

0
228

O Ministério Público da Paraíba (MPPB), através da Promotoria de Bayeux, deve abrir investigação para apurar irregularidade na folha de pagamento do gabinete da vereadora de Bayeux, Luciene de Fofinho.

Conforme consta no Sagres do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PB), Emilly de Oliveira Silva – que integra a equipe da vereadora – tem um salário mensal no valor de R$ 5.800.

Esse valor corresponde a um provento superior a um secretário municipal da Prefeitura de Bayeux. Os dados já estão de posse do MPPB que deve iniciar investigação se a servidora repassa valores para outras pessoas.

A reportagem tentou contato com a vereadora, mas não obteve êxito. O espaço fica aberto para esclarecimentos por parte da parlamentar.

 

Comentários