Polícia prende suspeitos de atacar motoristas de aplicativo em frente de boate em João Pessoa

0
37

Dois homens foram presos pela Polícia Civil suspeitos de integrar um grupo criminoso que sequestrou e roubou um motorista de aplicativo. O crime ocorreu em julho deste ano e estava sendo investigado pela Polícia Civil.

As prisões ocorreram após quatro meses de investigação feita pela Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio de João Pessoa (DCCPAT). Os trabalhos tiveram apoio do serviço de inteligência da Polícia Civil (Unabe / Unintelpol).

Humberto Rodrigues da Silva, mais conhecido como “Bebê”, de 19 anos; e Jailson Douglas de Araújo de Oliveira. As prisões ocorreram nessa quinta-feira (21) e sexta (22).

Segundo o delegado Braz Morroni, titular da DCCPAT, os dois homens tiveram a prisão preventiva decretada pela Justiça após investigações apontarem que eles atacaram um motorista de aplicativo no dia 7 de julho deste ano.

A vítima, que teve o nome preservado pela Polícia, foi assaltada e mantida sob cárcere privado pelos dois presos.

“O modus operando desses dois era  abordar as vitimas em frente a uma boate localizada no Varadouro. Os clientes da boate chamavam os motoristas  e quando os veículos  chegavam, eram assaltados “, afirmou Morroni.

O primeiro a ser preso foi Jailson. Ele foi localizado nessa quinta-feira (21).

Por volta das 12 horas desta sexta-feira (22) ocorreu a prisão de Humberto. Ele estava escondido na comunidade do “S”, no Baixo Roger, em João Pessoa.

“As nossas equipes cercaram o local e conseguiram prender o suspeito”, destacou o delegado.

Comentários