PM mobiliza até o Acauã para ação em laboratório de drogas, mas maconha era legalizada pela justiça

0
1049

Uma denúncia anônima levou a Polícia Militar até uma plantação de maconha legalizada, em João Pessoa, na manhã desta quinta-feira (21). No local funciona a Associação Brasileira de Apoio Cannabis Esperança (Abrace), que possui autorização judicial e é a única entidade que pode cultivar maconha com fim medicinal no país.

De acordo com o capitão Sena, a denúncia anônima relatou que uma casa de três andares, que fica ao lado da Abrace, fazia o cultivo de maconha. A associação foi vista como um anexo da residência, fazendo com que os policiais chegassem até o local. Além das viaturas, o helicóptero da PM participou da ação.

Um funcionário que estava na associação recebeu os policiais e apresentou os documentos que comprovam a autorização do cultivo. De acordo com a assessoria da Abrace, não houve qualquer abuso durante a abordagem feita pela PM.

Ainda conforme a assessoria, o local – que dispõe de muros altos, cerca elétrica e um portão moderno que só é aberto com autorização dada pelo interfone – é seguro e com isso, não será preciso a mudança de endereço após a denúncia.

A associação

A Abrace Esperança é uma organização não-governamental que funciona desde 2017 e produz, além do óleo de maconha para pacientes com prescrição médica, a pomada a base de maconha, um spray de canabidiol e está em fase final de desenvolvimento de um supositório, para pacientes em casos extremos de crises epilépticas.

A associação já atendeu cerca de 900 pacientes em todo o país desde a autorização judicial e atualmente possui mais de 700 pacientes ativos até janeiro. Pelo menos 86 pacientes recebem o canabidiol de graça por não terem condições financeiras. A meta é até 2022 atender 10 mil pessoas.

Comentários