Prefeitura de Cabedelo libera construção de shopping barrado por esquema da ‘Xeque-Mate’

0
964

A prefeitura de Cabedelo, na Grande João Pessoa, entregou o alvará de construção do Shopping Pátio Intermares, nesta terça-feira (13). O empreendimento foi citado nos depoimentos da Operação Xeque-Mate. De acordo com as investigações, houve interferência de empresários e vereadores para a construção do shopping.

De acordo com o prefeito de Cabedelo, Vítor Hugo, o alvará foi entregue ao representante do Grupo Marique, na Paraíba, que já pagou as taxas para expedição da licença junto a Secretaria da Receita do município, e já pode dar início às obras.

O shopping deve gerar cerca de 4 mil empregos diretos e indiretos e deve contar com mais de 200 lojas e 1,4 mil vagas de estacionamento.

As investigação da Operação Xeque-Mate chegaram a conclusão de que houve interferência de empresários e políticos contrários a construção do empreedimento. Vereadores da cidade, por exemplo, segundo as investigações, teriam recebido propina para não autorizar a construção.

Segundo Leto Viana, em depoimento, o interesse do empresário Roberto Santiago na compra do mandato do então prefeito Luceninha era de impedir a construção do shopping.

Além disso, “Fabiano Gomes recebia R$ 30 mil mensais (posteriormente R$ 20 mil) por sua participação na compra do mandato e também para dar cobertura na imprensa contrária à construção do Shopping Pátio Intermares”, contou Leto Viana ao delegado da Polícia Federal, Fabiano Emídio de Lucena.

O documento de registro da confissão de Leto Viana confirma o pagamento de valores por parte do empresário Roberto Santiago aos vereadores de Cabedelo para impedir a construção do Shopping Pátio Intermares. O ex-prefeito lista nominalmente todos os vereadores que receberam propina do empresário, os valores repassados a cada um deles em duas distribuições nos anos de 2012 e 2014.

G1

Comentários