Militar reformado é preso suspeito de envolvimento na morte do radialista na PB

0
850

A Polícia Civil prendeu nesta terça-feira (09) um policial militar reformado de 50 anos de idade, suspeito de envolvimento na morte do radialista Joacir Oliveira Filho, 34 anos, crime que aconteceu em um restaurante no Centro de Campina Grande, no mês de maio. O acusado do homicídio é o empresário Roberto Vicente Correia do Monte, preso como autor dos disparos, segundo mostram imagens gravadas por câmeras de segurança do estabelecimento.

O inquérito da Delegacia de Homicídios da Polícia Civil apontou que o militar reformado, no dia do crime, estava trabalhando como motorista do empresário Roberto Vicente Correia do Monte, autor dos disparos que matou o radialista. Nas câmeras que filmaram o homicídio, é possível ver que, após o empresário atirar na vítima, o militar ajuda o suspeito, que está embriagado e cambaleando, a sair do local.

O militar reformado foi preso na manhã desta terça-feira (9), em um posto de combustíveis onde ele trabalha. O mandado de prisão preventiva foi expedido pelo 1º Tribunal do Juri de Campina Grande. O militar reformado também foi autuado por porte ilegal de arma de fogo, por ter sido pego com uma arma com o porte vencido.

A prisão, segundo a decisão judicial, tem como objetivo evitar que testemunhas do crime sejam ameaçadas pelo militar reformado. Ele também foi denunciado por omissão de socorro e por favorecimento pessoal.

Segundo a Polícia Civil investigou, o crime ocorreu depois que o empresário e o radialista começaram a discutir por causa de um relógio. O que chamou a atenção da Polícia Civil foi que, ao se encontrarem, suspeito e vítima se abraçaram. E antes de matar o radialista, o empresário pagou a conta dele no restaurante. Com Click PB

Comentários